Archive for fevereiro \28\UTC 2013

Caso Chico X HM ganha mais um capítulo

28 de fevereiro de 2013

Um Blog da cidade publicou agora a pouco uma matéria com uma manchete no mínimo suspeita: “Vereadores desmentem blogueiro e dizem que denúncia contra o Hospital Margarida é mentirosa”, referindo-se ao articulista Chico Franco, responsável pelo Blog http://www.chicofranco35.blogspot.com.br/. Durante a semana, ele denunciou a entidade mantenedora do HM de desviar dinheiro que seria para pagamento dos médicos para execução de obras. O caso repercutiu bastante e, em razão da denúncia, os vereadores Carlos Gomes, Teles Telles Superação e Belmar Diniz (genro de Chico), que integram a Comissão de Saúde do Legislativo, reuniram-se na tarde de ontem com os administradores do Hospital para apurar o caso. Na oportunidade, receberam uma informação distinta da denúncia feita pelo blogueiro. O vereador Belmar Diniz, de acordo com a matéria, disse que “apurou a denúncia que estaria equivocada”.

Mas, em momento nenhum, na matéria, os vereadores chamaram Chico Franco de mentiroso, o que me fez pensar que a manchete é, no mínimo, suspeita. Apenas relataram o que foi passado a eles pela entidade mantenedora do HM. E mais: Chico Franco não é de inventar histórias e já a resposta virá. Aliás, tenho informações de que a denúncia feita pelo articulista e blogueiro volta com força, e estará sendo publicada em alguma página de um periódico que circula nesta sexta-feira.

Anúncios

Petição pela duplicação da BR-381. Vamos assinar o documento

28 de fevereiro de 2013

“EXMA. SRª PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF,

Solicitamos gentilmente Vossa Excelência tomar providências cabíveis no que diz respeito a duplicação da BR 381 que corta Minas Gerais, estado de 20,500,000 de habitantes, com um PIB acima dos 300 bilhões!

A rodovia BR 381 apresenta um perigo constante a todos os motoristas que nela trafegam, devido a sua estrutura ultrapassada. Curvas fechadas e faixas estreitas dificultam a visibilidade e ocasionam acidentes. Além disso, dirigir dentro das condições que a rodovia oferece atrasa o desenvolvimento do estado, visto que a mesma atravessa quase todo Minas Gerais e é utilizada como rota logística pela economia do estado.
Sendo esta demanda protelada por tanto tempo e tendo sido promessa de campanha de tantos políticos Brasileiros, desta vez pedimos agilidade e substância nas provisões. Estamos fartos de aguardar por essa reforma.

Os signatários

Entrem no endereço:

http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=P2013N35032

Monlevade, onde tudo não acontece por falta de vontade política

28 de fevereiro de 2013

Nessa quarta-feira, peritos da Polícia Civil fizeram uma vistoria no Instituto Médico Legal – IML – de Monlevade, para averiguar as condições de higiene, segurança e outros quesitos. E eu pergunto: há IML em Monlevade? Não tem e nunca houve, o que é uma vergonha para um município do nosso porte, pólo regional e com duas rodovias passando à nossa porta, que são a 381 e 262. O que existe é uma salinha no cemitério do Baú e uma mesa gelada, com dois lugares para que os corpos sejam necropsiados e sem qualquer estrutura. Aliás, a luta para implantação de uma Unidade do IML em Monlevade existe desde 1989, aproximadamente, quando era o delegado regional da ainda 27ª DRSP, Dr. Jairo Léllis. Passaram-se mais de duas décadas e nada. Recentemente, também o delegado regional, Dr. Edmar que aposentou-se recentemente, muito lutou para que o espaço fosse construído. Mas nada.

Agora, em janeiro último, o vereador Djalma Bastos reuniu-se com um representante da Secretaria de Estado da Segurança Pública para colocar novamente o assunto em pauta. Mas os peritos continuarão sofrendo as consequências da falta de estrutura. Porque Monlevade é lugar onde tudo não acontece. Por falta de vontade política.

A prova da incompetência

27 de fevereiro de 2013

Politicamente falando, Monlevade anda tão na contra mão da história, com políticos tão amadores e demonstrando tanta incompetência, que promover a limpeza da cidade – que é obrigação moral e social de qualquer administração -, passou a ser um grande evento. Como se estivesse sendo inaugurada uma obra muito importante para o município ou implantando um projeto inédito.

É muito pouco para uma cidade que ainda é pólo regional.

Teófilo Torres anuncia contratação de empresa para limpeza da cidade

27 de fevereiro de 2013

Em uma reunião na manhã de hoje, quarta-feira, 27, entre o prefeito Teófilo Torres e vereadores, diversos assuntos referentes à administração pública foram tratados, dentre eles, a questão da limpeza pública, demanda forte da população. E o prefeito apresentou novidades. Ele anunciou que na semana que vem vai contratar, em caráter emergencial, uma empresa para iniciar limpeza pública.

O chefe do Executivo afirmou que, além da ação paliativa, vai licitar o serviço para o restante do ano. “Vamos contratar na semana que vem, porque é inevitável, emergencial e, imediatamente, iniciar o processo de licitação”, afirmou o prefeito, que indicou que será realizada uma geral paliativa, já que a cidade encontra-se muito suja.

Antes a Frente de Trabalho era responsável pelo serviço, mas um projeto de lei a extinguiu, aprovado inclusive por alguns vereadores que fazem parte do atual mandato. “Alívio”, disseram alguns edis, com a resposta do prefeito.

Reunião Limpeza

Teófilo Torres se reuniu com vereadores em seu gabinete e anunciou limpeza pública.

Dinheiro e lanche não combinam

27 de fevereiro de 2013

Só não citarei os nomes para não parecer indelicadeza. Mas aqui em Monlevade há várias padarias, lanchonetes e similares onde, a mesma funcionária que atende os clientes, também recebe o dinheiro. Ela serve, atrás do balcão, depois vai para o caixa, recebe o dinheiro e dá o troco. Volta e faz o caminho inverso, quando serve um café, um pão, um pastel etc.

Onde anda a VISA? Onde anda o compromisso dos proprietários desses estabelecimentos com relação à higiene? Dinheiro e lanche não combinam nas mesmas mãos. Chega de tanto atraso.

Monlevade, a cidade da estabilidade

27 de fevereiro de 2013

Entra prefeito, sai prefeito. Entram vereadores, saem vereadores. Monlevade continua em fase de estabilidade.

Estabilidade de retrocesso. Estabilidade de sujeira e mato na cidade. Estabilidade de buracos. Estabilidade de instalação de quebra-molas. Estabilidade na duplicação da BR-381. Estabilidade na duplicação da Usina. Estabilidade na mentalidade de alguns que controlam o nosso caótico trânsito. Estabilidade na forma de pensar e não mudar nunca. Estabilidade em manter a Avenida Gentil Bicalho sem nenhuma utilidade enquanto a Getúlio Vargas (Bairro Santa Bárbara) continua com mão dupla. Estabilidade de construções irregulares e prédios em Carneirinhos sendo levantados sem ter garagens.

Monlevade, uma cidade sempre estável.

Frase do Dia!

27 de fevereiro de 2013

“Mede-se a cultura de um povo pelo número de quebra-molas existente na sua cidade”.

Esta é minha e a expresso desde a década de 90.

Chico Fonseca: mais um baluarte da Vila que se vai

27 de fevereiro de 2013

Chico Fonseca

João Monlevade perde mais uma pessoa que deixará saudade e que, aqui, imortalizou-se pela sua obra. Residente à Rua 11, na Vila, deixou aqui a sua história gravada.

Faleceu na noite dessa terça-feira, 26, o Senhor Francisco Fonseca, “Seu Chico” (foto), que lutava há alguns anos contra um câncer. Mas por amar a vida e ser homem de muita fé, conseguiu ultrapassar barreiras. Foi uma pessoa que sempre mostrou seu trabalho em Monlevade e, principalmente, no Bairro Vila Tanque, onde viveu a maior parte de sua vida, dedicado à família e à comunidade. Deixou aqui sua obra. Foi um operário pela SAVITA – Sociedade dos Amigos da Vila Tanque -, onde foi presidente e participou ativamente de várias obras em prol dos moradores do bairro, entre elas da construção da Igreja e do Clube Recreativo. Junto aos amigos.

Há um mês comemorou sua Bodas de Ouro de Matrimônio com sua companheira e a grande mulher, Dona Dalva. Seu Chico deixa um legado de um homem que sempre amou a sua terra. Irmão do grande Laudelino Fonseca e muito amigo do meu pai, foi uma das pessoas que muito trabalhou como voluntário, E que a Vila Tanque jamais esquecerá.

Vá com Deus!

“João Buracão”, o povo monlevadense clama a sua presença

26 de fevereiro de 2013

João Buracão II

Meu caro amigo e secretário Sinval Dias, o povo clama o “João Buracão” de volta. A cidade está tomada pelos buracos, crateras e resíduos de meteoritos. Dá um jeito, seu secretário! Tira este sujeito da tranquilidade em que se encontra conforme mostra a foto. O povo e os motoristas já não aguentam mais tantos buracos.