Archive for março \28\UTC 2013

Feliz Páscoa a todos!

28 de março de 2013

Fênix

Fênix: “Deixai o Velho para trás. Fazei Novas todas as coisas”

Prometi pra mim mesmo que, até a próxima segunda-feira, 1º de abril (não por ser o Dia da Mentira), ou seja, até o término da Semana Santa, não estarei entrando em polêmica por motivo algum. E nem vou me estressar. Às vezes, este negócio de Paladino, de comprar briga para os outros, só serve pra te ferrar. Mas, como diz o Henriques Jr., continuo subindo as montanhas e até segunda-feira, 1º de abril, se Deus quiser. É o que pretendo, me dar este descanso. Também para o meu projeto literário.

No mais, Boa Páscoa a todos os nossos amigos e leitores! E façamos da páscoa como a Ave Fênix, fazendo novas todas as coisas, sempre. Amo todos vocês. E falo muito sério (rs).

Duplicação da 381 pode deixar Monlevade fora da nova rodovia

28 de março de 2013

Duplicação 381

381: Monlevade pode ficar fora do traçado na construção de uma nova estrada

A direção do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) confirmou que o edital de licitação para a duplicação dos 303 quilômetros da BR-381 entre Belo Horizonte e Governador Valadares, será publicado hoje mesmo, no Diário Oficial da União (DOU). O processo está sendo retomado mais de um mês depois do cancelamento dos editais anteriores, devido a inúmeros questionamentos das empresas interessadas. O Dnit vai licitar a obra por meio do Regime Diferenciado de Contratações (RDC), na modalidade integrada. Nesse caso, a empresa tem autonomia para propor alternativas ao projeto apresentado pela autarquia federal e também executa as intervenções.

Nova rodovia

Especialistas apontam como maior problema os 110 quilômetros entre a Belo Horizonte a João Monlevade, onde é registrado o maior índice de acidentes. Para especialistas, poderia ser resolvido de outra maneira com a construção de um novo trecho de 60 quilômetros entre BH e Bom Jesus do Amparo (entrocamento para Itabira), na Região Central. Para eles, o custo para executar a duplicação se manteria no mesmo nível com a construção de uma nova rodovia, já que falhas no projeto de duplicação oneram as empresas, e as tabelas do governo sobre custo de materiais estão desatualizadas.

Segundo o professor Márcio Aguiar, responsável pelo Departamento de Engenharia de Transportes da Fumec, o trecho mais complicado com relação às desapropriações está mais perto de BH, o que eleva os custos da obra. “A construção de 60 quilômetros em um novo traçado eliminaria esse problema, pois seria necessário desapropriar a terra e não a casa, e a nova estrada poderia ser concedida à iniciativa privada, enquanto a antiga ficaria como opção”, diz Aguiar. Ele salienta que com uma nova estrada seria possível trabalhar sem interromper o tráfego. Outro grave problema dito pelos técnicos é entre Monlevade a São Gonçalo, com muita serra e oneroso para duplicar o trecho.

Com isso, volta aquela antiga novela, de que a duplicação da 381 poderá deixar Monlevade fora do traçado. E assim continuaremos com a nossa velha rodovia.

(Fonte: Jornal “Estado de Minas”

Previsão de sair hoje Edital pra Duplicação da 381

28 de março de 2013

Previsto para ser publicado nesta quinta-feira santa, o Edital para obra de duplicação da BR-381, no trecho entre Belo Horizonte a Governador Valadares. E com data do início da obra, previsto para o segundo semestre deste ano, e término programado para 2016. Agora, caso saia mesmo do papel (esta obra que já deveria estar concluída a pelo menos 10 anos), não queiram os senhores políticos, entre vereadores de João Monlevade, alguns prefeitos da região e deputados, dizer agora que a obra sairá por causa do encontro recente com o Ministro dos Transportes. Ou de algum movimento isolado. Ninguém é pai da criança, mas sim a união de esforços, que se arrastram – que eu me lembre -, desde 1996, quando FHC era presidente da República. E se estendeu durante o mandato de Itamar Franco como governador de Minas, de 1999 a 2002. Portanto, não queiram gozar com pau dos outros.

O importante é a execução da obra, que só agora o governo federal mostra interesse em executá-la, após omissão de FHC e Lula.

Descaso e abandono

27 de março de 2013

Campo do Recreativo.

Descaso: Há mais de um ano desceu metade de um trecho da Avenida do Contorno, próximo ao cruzamento com a Rua 7, no Bairro Vila Tanque, cuja terra desceu sobre o estádio Sebastião Gomes de Melo, no Clube Recreativo (foto). A rua continua provocando riscos par quem ali circula – seja a pé ou motorizado – e o campo permanece interditado, sem poder receber partidas de futebol. Uma vergonha!

Responsabilidade do poder público.

“Foto-Flagrante”

27 de março de 2013

Pastando

A foto acima foi postada na manhã de hoje na rede social do Facebook pelo amigo Ronaldo Carvalho Lage, com o seguinte comentário: “Finalmente o poder público resolveu agir com relação a limpeza urbana na cidade de João Monlevade. A equipe contratada acaba de assumir a limpeza de uma via urbana, precisamente na Avenida Rodrigues Alves, em frente à Escola Roberto Porto. Mato farto, para uma equipe faminta”.

Pois é, mas fazer o quê?

90 dias de governo. E aí?

26 de março de 2013

O prefeito Teófilo Torres (PSDB) fecha no próximo domingo, 31, três meses de governo. Eu, particularmente, tenho sido um crítico agudo de sua administração. E, assim como a grande maioria da população monlevadense, por um motivo que considero assim nem tão complicado: o abandono que deixou a cidade nestes 90 dias. E não me canso de bater na tecla tanto aqui no Blog, quanto em meu Mural, na rede social do Facebook, hoje outra grande ferramenta. Não por picuinha ou prazer. E nem porque estou indo na “onda popular”, que hoje é falar mal do governo. Longe disto, porque a minha experiência como jornalista jamais deixaria me levar pelo vento. Tenho opinião, gostem ou não. Isso não me interessa porque não estou jornalista ou cronista, sou jornalista e cronista. E gosto do jeito do Teófilo Torres, de sua pessoa e da forma que trata as pessoas. Um rapaz muito educado, cuja grande vantagem sobre o seu antecessor, Gustavo Prandini, particularmente falando, é ser um camarada mais simples e mais tolerante às críticas. Não tem o ar um tanto pretensioso do Prandini. Aliás, para deixar bem claro aqui aos amigos e leitores, também gosto do Gustavo como pessoa, porque defeitos, temos de sobra. E às vezes mantemos contatos via Internet. São duas pessoas os quais respeito e gosto.

Mas, todo esse ensaio acima para chegar a um ponto. É que na noite dessa terça-feira, ao acessar o Facebook, recebi um comentário do amigo, ex-presidente do Legislativo Municipal, Wilson Starling Júnior, replicando a uma crítica minha ao chefe do Executivo, feita na segunda-feira, na rede social e aqui em meu Blog (postagem abaixo). Juninho Starling fez o seguinte comentário, que segue na íntegra: “Marcelo, tenho acompanhado de longe as atitudes e ações do Governo Teófilo Torres, e não me surpreendem, vez que ‘administrativamente’, ele sabe o que está fazendo e é o melhor para nossa João Monlevade. Estamos em princípio de governo e temos que dar um tempo para que a administração organize a Prefeitura e implante sua forma de administrar. Não havia melhor candidato para nossa cidade. Aposto na administração de Teófilo”.

Caro amigo Juninho, eu, como monlevadense da gema e apaixonado por esta cidade, espero sinceramente que você tenha toda razão em seu pronunciamento. E jamais torceria contra o atual governo, pois também quero acreditar no melhor para o nosso município. Não pratico, de forma alguma, a política algoz alguns moreiristas e petistas, que torcem contra Monlevade quando os seus opositores estão administrando a cidade. Essa forma reacionária de viver do negativo “quando não for eu o governo”. Que pensa no seu grupo político, no seu umbigo e jamais na coletividade. Portanto, caro amigo Juninho, assim como torci pelo Dr. Laércio, por Carlos Moreira, por Gustavo Prandini, agora torço pelo Teófilo Torres. Porque torço por João Monlevade.

Agora, só para encerrar e não mais alongar esse nem tanto intempestivo discurso (rs), diria que nada justifica o abandono pela qual está a cidade. O povo está cobrando apenas os serviços essenciais, que dizem respeito à saúde pública e ao bem estar da comunidade. Ou seja, capina, limpeza, cidade bem cuidada. E 90 dias, com certeza, é um prazo razoável caso houvesse interesse por parte do seu administrador. E os serviços já tivessem sido iniciados, não estaríamos hoje tão revoltados.

Por Teófilo Torres: A promessa de uma cidade limpa e bonita

25 de março de 2013

Praça Vila

Caro prefeito Teófilo Torres, assistindo agora a pouco a um vídeo durante um dos seus comícios políticos na campanha eleitoral do ano passado, sinceramente, fiquei perplexo. Você disse: “vamos deixar a nossa cidade limpa, bonita. Se preciso for, faremos um mutirão porque a nossa cidade está suja. Cheia de mato, cheia de buracos. Buracos nas ruas, nas calçadas. A cidade está suja e feia para nós e para os nossos visitantes. E vamos parar com esse negócio de limpar só uma vez por ano, ou de quatro em quatro anos. Vamos manter Monlevade limpa durante todo o ano”.

Todos presentes lhe aplaudiram e ali estava selado um acordo do futuro prefeito com a população de João Monlevade. Espero que ainda este ano, João Monlevade esteja limpa e bonita, como você prometeu. E não como na foto acima, onde mostra a situação de nossas praças.

A Charge do Magela – Uma dica ao ex-prefeito “Pirraça”

25 de março de 2013

Diretamente do Distrito Federal

chargefrancos

Clique na Imagem

Até quando Monlevade imita Nova Era?

25 de março de 2013

Não sou a pessoa mais indicada a opinar quando o assunto é administrar. Sempre fui um péssimo gestor e em algumas situações não consigo controlar nem mesmo a minha vida pessoal. De razoável para bom, acredito e, sem nenhuma conotação de narcisismo, só mesmo como profissional da área de jornalismo e como pai. No mais, às vezes dou pro gasto, mas isto é assunto para outra pauta. Agora, quando a questão é administração pública, ou seja, que envolva o bem estar das pessoas, de uma comunidade como um todo, aí eu me sinto muito à vontade para dar meu pitaco.

Estamos aqui, na terra de Jean Monlé, de colonização meio que vinda do Velho Continente, entre a França e os países baixos, precisamente Luxemburgo e a Bélgica. Apesar de nossa história completar seu segundo século em 2017 – quando se comemora os 200 anos da chegada de Jean Antoine de Félix Dissandes de Monlevade nas terras do Córrego São Miguel, no ano de 2014 estaremos completando apenas 50 anos de emancipação político-administrativa. Ou seja, a nossa história tem ligação política, social e econômica com a vizinha Rio Piracicaba, e não com a vizinha Nova Era. Duas culturas totalmente distintas, apesar da proximidade. Portanto, são povos de modelos incomuns.

No último sábado recebi a informação de que o prefeito Teófilo Torres tem se preocupado por demais com os conselhos vindos da sua secretária municipal de Fazenda, Laura Carneiro, ex-prefeita de Nova Era. Onde, aliás, segundo afirmam vários moradores daquela cidade, fez um bom governo. Como ex-gestora pública e experiência de oito anos à frente de uma máquina administrativa, com certeza ela tem muito know-how para conselheira. Mas, pelo visto, em três meses de governo ela tem ensinado sim a economizar, cortar gastos. Como os projetos “Bebê a Bordo”, o “Transporte Universitário” e a “Cozinha Comunitária, reajuste Zero para o funcionalismo e até em serviços básicos e essenciais para um município, como limpeza pública e capina, por exemplo. Neste quesito, se ela tem mesmo atuado como conselheira de Teófilo Torres, tem sido de um anti-bairrismo impressionante contra sua terra natal. Afinal, em Nova Era, um dos pontos altos de seu governo foi exatamente deixar aquela cidade um brinco.

Mas só para situar, quem tem governado Monlevade? O prefeito eleito nas urnas ou a ex-prefeita de Nova Era? Porque o que não continuar ocorrendo é este descaso para conosco, cidadãos e cidadãs monlevadenses, diante de um quadro jamais visto de tanta falta de compromisso com o bem estar da população. Com a palavra, o chefe do Executivo Municipal…

DSC03059

Mato agora virou piada

Alerta no Facebook

25 de março de 2013

ACM

A foto acima, que mostra o clube da ACM, localizado no Bairro Alvorada, foi postada hoje no Mural de Frederico Adf (Frederico Diniz), em sua rede social do Facebook. Ele mostra a situação da piscina e afirma que “se essa água não tiver algum produto para matar as larvas de mosquito, isso pode ser um ‘Focão de dengue’. Vamos compartilhar para que as autoridades competentes verifiquem”. O objetivo é de alertar as pessoas, principalmente às que residem nas proximidades da ACM