Uma Crônica para um cara chamado “Nino”

Nino

Muitos de nossa geração devem se lembrar da novela “Nino, o Italianinho”, escrita por Geraldo Vietri e Walter Negrão, e apresentada em 1969 pela extinta TV Tupi, fazendo grande sucesso. O Nino era um imigrante italiano e seu personagem foi interpretado pelo grande ator Juca de Oliveira que, mesmo com as voltas da vida, está hoje no elenco da novela das 18 horas, “Flor do Caribe”. Tinha meus dez anos de idade e tenho uma boa memória sobre novelas que me marcaram na infância, como esta e “Sheik de Agadir”, cujo protagonista foi o ator Henrique Martins e foi exibida entre os anos de 1966 e 67, também pela Tupi. Pois bem, mas isto é história para outra pauta.

Dentro desse contexto, o nome “Nino” sempre foi familiar, integrado em minha vida desde meus tempos de criança. E outro Nino se faria importante nessa história pela sua importância nos causos de minha cidade, Era o Nino Prandini, de família numerosa e cujo pai, Luiz Prandini, também imigrante italiano, deixou sua obra em João Monlevade, onde aqui aportou no início do século passado. E na tarde da última terça-feira, 4, a nossa cidade perdeu esta grande pessoa, que ergueu aqui o seu legado, principalmente na área de desportos e cultura. O cara, Nino Prandini, cuja vida se voltou em torno de nossa terra e de nossa gente. Era um monlevadense que amava muito a sua cidade e sabia de seus segredos.

Tão logo iniciei o projeto do jornal “Morro do Geo”, em fevereiro de 2001, e cujo objetivo veio para resgatar a história da cidade antiga, o Nino me procurou meses depois, mostrando-se preocupado porque eu apresentava apenas a história da parte baixa de Monlevade, ou seja, do Centro cuja história de vida e arquitetônica havia sido destruída. Ele sempre me pedia para falar também de seu Carneirinhos, do seu Real, do seu Flamenguinho e de sua ACM. Era curioso o seu apego pelo passado do bairro onde nasceu e foi criado. Uma vez, ou melhor, por duas vezes, Nino foi em meu apartamento – quando morava no Novo Horizonte -, para falar da história de alguns bairros localizados na região de Carneirinhos e outra para me emprestar um álbum de fotografias que marcava toda a sua trajetória futebolística, quando atuou pelo Flamenguinho e pelo Real. E muitas destas fotos foram publicadas em meu jornal.

Interessante, mas da primeira vez, levou consigo um mapa que ele mesmo criou, e mostrava a localização de alguns loteamentos que se transformaram em bairros, entre eles o Lucília, Nossa Senhora da Conceição, São Geraldo, Lourdes, Alvorada e o Novo Horizonte. E de cada um, Nino contava sua história. Com relação aos dois primeiros, ele me fez uma revelação bombástica, onde confidenciou sobre a forma ilegal que a legítima proprietária dos loteamentos – uma senhora viúva – foi literalmente passada para trás, através de manobra executada por patriarca de uma família tradicional da cidade. E a sua memória era fantástica, pois ele dava riquezas de detalhes e mostrava, apontando o lápis sobre o mapa, mostrando cada ponto que teria sido surrupiado. Em certos momentos, sua fala era em solidariedade à viúva, pelo seu tom de voz, onde eu podia sentir a sua vontade de ter feito alguma coisa em benefício daquela senhora. Era o lado justo do Nino Prandini, uma marca de seu caráter..

Pois bem, mas deixo aqui o meu abraço à sua família, familiares e amigos. Que ele descanse em paz e que nós, monlevadenses, possamos tirar algumas lições de amor pela nossa terra natal, mirando no exemplo do Nino. Aquele Nino que tenho na imagem, de cabelos brancos e um rabo de cavalo amarrado, sua bolsa ao ombro, e sempre com um olhar que via ao longe. E onde ele estiver, com certeza terá a companhia de outro grande monlevadense e que também tanto legado deixou nesta cidade de Jean Monlé, seu amigo aqui em nosso plano, o também saudoso Walter Lima. A ambos, a nossa saudade!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: