“A Saga” continua

A praça er as Jardineiras

Escrevendo agora nesta manhã de sábado algumas páginas do meu livro, cheguei ao ano da destruição da Praça Ayres Quaresma, saudosa “Praça do Cinema” (foto acima), ocorrida em 1988, e me senti revoltado. E mais ainda: indignado da forma que fomos omissos em aceitar que a nossa história – não apenas arquitetônica -, mas também de laços de raízes, fosse destruída. Feito em ruínas. Hoje podemos pagar pelo nosso arrependimento.

Muito mais no “A Saga: Memória de um Jornalista do Interior”, um livro que relata a nossa história das últimas três décadas. Monlevade nunca foi tão transformada durante este período. Em meu relato, feito através de muita pesquisa, histórias fantásticas e redescobertas que, certamente, o leitor poderá saber muita coisa dos bastidores, que só viu quem viveu o fato com repórter. Poderá se surpreender!

Anúncios

Uma resposta to ““A Saga” continua”

  1. Aguinaldo. Says:

    Ainda bem que, talvez por iluminação superior, a Igreja foi construída do outro lado do rio. UFA!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: