Histórias que só o “Morro do Geo” contou

Leiteiria da Belgo

Na foto, registrada nos anos 1960, crianças fazem filas na Leiteria para apanhar o leite e o mingau, que eram guardados em vidros especiais e servidos pelas funcionárias da Usina

Foto: Diló – Arquivo: “Morro do Geo” – Clique na Imagem

 

O abastecimento de leite era feito através de uma moderna Leiteria, instalada no centro da cidade, dispondo ainda de sete pontos de distribuição e com entrega domiciliar. Essa Usina de tratamento de leite recebia diariamente 2 mil litros, provenientes de diversos pontos da região. Em seu laboratório era feito a análise do leite, especialmente no que dizia respeito à densidade, gordura, acidez e lacto-fermentação.
Após as diversas fases de purificação e pasteurização, o leite era engarrafado mecanicamente em vidros apropriados. O leite pasteurizado, pra uso comum da população, era tratado na véspera e colocado em câmaras frigoríficas para distribuição pela manhã. A capacidade de produção diária da Usina era de 10 mil litros de leite e 500 quilos de manteiga.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: