ArcelorMittal Monlevade apresenta dados sobre a expansão durante fórum na Câmara

A Câmara Municipal realizou no último dia 20 o segundo fórum de discussão do projeto “Monlevade em Foco: os próximos 50 anos”. O evento teve como tema a expansão da ArcelorMittal Monlevade. As informações foram apresentadas pelo assessor de Comunicação da empresa, João Carlos de Oliveira Guimarães.

O fórum contou com a participação do presidente da Casa, Guilherme Nasser (PSDB); dos vereadores Telles Guimarães (PSC) e Belmar Diniz (PT); dos secretários Eduardo Bastos (Planejamento), Maria Elisa Bicalho (Administração) e Sinval Dias (Serviços Urbanos); do gerente geral da Usina, João Henrique Palmer Caldeira e do gerente de Recursos Humanos e Meio Ambiente da empresa, Willian Pantuza. Marcaram presença ainda empresários, representantes de associações e entidades de classe e alunos das universidades Federal de Ouro Preto (Ufop) e do Estado de Minas Gerais (Uemg).

Durante sua explanação, João Carlos apresentou informações atuais da empresa e alguns números referentes à expansão. Hoje, a Usina de Monlevade conta com 1.350 empregados diretos e sua capacidade de produção é de 1,25 milhão de tonelada de aço por ano.  O fio-máquina produzido pela unidade local é utilizado na fabricação de molas de suspensão, amortecedores, lã de aço, entre outros. “Nosso produto é reconhecido mundialmente, o que eleva o nome de Monlevade. Por isso, estamos trabalhando fortemente para que Monlevade seja de fato conhecida como a capital do fio-máquina”, declarou.

Segundo dados apresentados por João Carlos, o maior investimento do grupo ArcelorMittal entre 2013 e 2014 está em Monlevade. Entre as ações que estão sendo realizadas, está a construção de um novo laminador que irá duplicar a capacidade de produção de aço laminado totalizando 2,3 milhões de toneladas de aço por ano. Além disso, está em andamento o prolongamento de vida útil do alto forno. Para a expansão, a Usina vai priorizar mão de obra e compra de fornecedores locais e também e ainda fortalecer a parceria com entidades e poder público, além da relação com a comunidade.

A previsão é de que o novo laminador comece a operar em janeiro de 2015. Ao todo, serão investidos R$300 milhões. Durante a obra, serão gerados 2.000 empregos, sendo que 70% da mão de obra será de Monlevade e outras cidades da região. Com a expansão da Usina, 150 novos empregos diretos serão criados.

Por fim, João Carlos disse que R$1 milhão a mais por ano é a previsão de arrecadação de ISSQN a partir de 2017, chegando a R$5,2 milhões por ano. Quanto ao ICMS, a previsão de aumento na arrecadação é de R$24 milhões a mais anualmente, chegando a R$61,5 milhões por ano em 2017. “Estamos sempre abertos ao diálogo. Por isso, queremos construir junto com a comunidade, poderes públicos e privado uma cidade melhor para as futuras gerações”, concluiu.

Para o presidente da Casa, as informações apresentadas pela empresa foram de extrema importância. “Sempre soubemos do compromisso da ArcelorMittal com a cidade. E hoje esse compromisso está sendo reforçado. Gostaria de agradecer à Usina pelas informações aqui prestadas e por estar sempre buscando o melhor para Monlevade”, destacou.

Novo formato

O segundo fórum teve um formato diferente do primeiro. Agora, as discussões são mediadas pelo procurador jurídico da Câmara, Silvan Pelágio Domingues. Além disso, ao final da apresentação, a palavra é aberta ao público para perguntas e declarações sobre o assunto. Cada pessoa dispõe de dois minutos. No caso do fórum sobre a ArcelorMittal, foram feitos 17 questionamentos, sendo respondidos aqueles que se restringiam ao tema em questão. Dessa forma, é assegurada a participação ordeira dos presentes.

Próximo fórum

No dia 3 de junho, será realizado o terceiro fórum de discussão. O evento será no Plenário da Casa, a partir das 18h30. O tema abordado será Segurança Pública. Já confirmaram presença o comandante da 17ª Cia. Independente de Polícia Militar, tenente coronel Márcio Geraldo Soares, e a delegada regional de Polícia Civil, Joyce Carlos da Motta Figueira.

Fórum

 O gerente da Usina, João Henrique Caldeira, presidente da Casa Guilherme Nasser e o secretário municipal de Planejamento, Eduardo Bastos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: