Archive for julho \30\UTC 2014

Geraldo Guerra lança 2ª Edição do Livro “Reminiscências Esportivas”

30 de julho de 2014

O jornalista, desportista, fotógrafo e escritor Geraldo Sérgio Guerra, estará lançando neste domingo, 3 de agosto, a partir das 9 horas, no Real Esporte Clube, a 2ª Edição do Livro “Reminiscências Esportivas”, que relata toda a história esportiva, em especial o futebol, de João Monlevade e da região do Médio Piracicaba. Bem mais recheado que a 1ª edição, lançada alguns anos atrás, a obra literária é um importante resgate histórico e contém diversas reportagens de época, crônicas e fotografias.

Geraldo Guerra é um arquivo vivo da área esportiva e sua trajetória como cronista teve início no ano de 1977, quando assumiu a Editoria de Esportes do “Jornal de Monlevade”, fundado pelo jornalista Elmo Lima. Com periodicidade quinzenal, o jornal mudou os rumos da imprensa em Monlevade e, desde então, a cobertura esportiva se tornou uma marca. Portanto, o “Reminiscências Esportivas” é um documentário entre casos relatados pelo escritor em mais de três décadas de história, vividos entre os campos de futebol e quadras, passando pelas redações dos jornais e das cabines de rádio.

Como amigo pessoal e também companheiro de jornada de Geraldo Guerra, com quem tive o prazer de trabalhar durante alguns anos, tanto no “Jornal de Monlevade” como em outros órgãos de imprensa, posso afirmar que se trata de um profissional altamente capacitado e comprometido, além de ser uma pessoa de um caráter inabalável. E, assim como ele, posso citar também outros dois ícones da imprensa esportiva em João Monlevade, que são o “Prezado” Maurício Reis e Lúcio Flávio Magalhaes (o “Perereca”), que gastam a sola do sapato e gastam do próprio bolso pelo prazer de acompanhar e deixar bem informados seus leitores e ouvintes sobre o que acontece na área de esportes, em toda região. Pessoas como estes desportistas, merecem muito mais que uma Medalha de Honra ao Mérito, pelo tanto que fizeram e ainda fazem por João Monlevade.

Guerra

O jornalista Geraldo Guerra em sua redação em busca dos arquivos. Após muita pesquisa, nasceu o seu “Reminiscências”…

Anúncios

São Paulo vive caos e tudo pela falta de planejamento e preservação das nascentes. Alerta também para o rio Piracicaba

30 de julho de 2014

Desde o Brasil colônia, só se fez acabar com as nascentes, abrindo áreas para plantio de cafezais, canaviais urbanização etc e tal.. Hoje a água nascida das montanhas com suas grotas que formam nascentes, córregos, ribeirões e rios está prometendo cumprir as ordens provocadas pelos humanos que ignoraram os perigos da morte iminente por falta da mesma. A proposta de redução de consumo é uma medida provisória, com tempos contados e os governantes têm a obrigação de colocar na pauta de ações imediatas, resgate de todas as nascentes, todas. Não tem como, mas se consegue pelo menos dez percentuais ano a ano, talvez em 30, 40 anos, a situação melhore. O rio Piracicaba já está vivendo o alerta laranja e 2030 está aí e estaremos como São Paulo.

Segue a pergunta: por que não se faz nada nas cabeceiras e margens do mesmo? Marcelo, este é um desabafo, é colocar minha preocupação com o futuro onde sei que não estarei mais por aqui”.

Izabel Leite Braga – Paisagista e Ambientalista – João Monlevade

Frase da Semana!

28 de julho de 2014

“O PDT de Monlevade, cujo vice-prefeito, Dr. Railton, é filiado, diz que está dando apoio à candidatura do ex-prefeito de São Gonçalo do Rio Abaixo, “Nozinho”, a deputado estadual, por causa da fidelidade partidária. Mas, já que o negócio é “fidelidade partidária”, obrigatoriamente o PDT de Monlevade tem de dar apoio à candidatura de Dilma Roussef, à presidência da República, e não a Aécio Neves, que é do PSDB”. Esta é minha.

Não precisa explicar, eu só queria entender…

Venha para o “V Encontro do Polivalente”

28 de julho de 2014

No próximo mês de setembro, entre os dias 5 a 7, faremos realizar o nosso “V Encontro do Polivalente”, que reúne ex-alunos, ex-professores e ex-funcionários da Escola, e que fizeram parte daquele movimento de vanguarda na área educacional, na década de 70, quando o país estava mergulhado num dos piores momentos da ditadura militar. Foi um momento único denominado Sistema Premen de Ensino, quando cursávamos o Ensino Fundamental em horário integral. Poucas cidades do país tiveram o o privilégio de contar com uma Escola Polivalente, e João Monlevade foi uma delas. E, só quem ali estudou, naquela época, pode dizer do prazer e dos ensinamentos que tivemos devido à alta qualidade dos profissionais, além de uma convivência que fez muita diferença em nossas vidas adultas. Tanto que, desde o ano de 2002, conseguimos reunir os “Ex-Polivalente” para este Encontro de confraternização.

Você, que participou de nossas turmas do Polivalente, nos anos 1970, é o nosso convidado!

Inauguração do Polivalente 1972

Nesta foto, durante inauguração da Escola Polivalente em João Monlevade, em setembro de 1973, com as presenças do então prefeito Lúcio Flávio de Souza Mesquita, do governador Rondon Pacheco e da secretária de Estado da Educação, durante hasteamento das bandeiras, entre as alunas Simone Passos, Mônica Pinho e Joyce Meelhuysen.

Primeira Turma de Formandos

Aqui, ex-professores e os alunos que integraram a 1ª Turma do Polivalente a se formar, no ano de 1974. E, no Encontro deste ano, estaremos comemorando os 40 anos de Formatura destes colegas

Um cenário pela Lagoa do Aguapé!…

25 de julho de 2014

GEDSC DIGITAL CAMERA

GEDSC DIGITAL CAMERA

Clique nas Imagens:

 

Não sei por que mares, ou por que lagos, mas só sei que, vendo este cenário, avistando estes olhares, chego a pensar que a vida sempre valerá a pena, mesmo que existam os homens. Mesmo que os falsos sobrevivem e queiram te engolir. Porque há aves, há rios e peixes. Há o belo em forma de águas claras e límpidas e, mesmo que queiram, não a destruirão. Entre o céu e a terra.

Avistando esta paisagem durante a semana, quando em passeio pela Lagoa do Aguapé, em São José do Goiabal, em companhia de amigos para um jogo de buraco e uma bela prosa regada a cerveja e canjibrina, vi o dedo de Deus. Afinal, mesmo com a seca inerte, aqui neste paraíso o nível das águas é o mesmo, como se fosse em época de chuvas. A natureza e nós, sensíveis a isto, nos deliciamos.

Fotos: Marcelo Melo.

O título ao meu Avô!

24 de julho de 2014

Falar do Clube Atlético Mineiro é fazer lembrar do meu saudoso avô, José Batista de Oliveira, ou popularmente “Zé Cara Santa”, maquinista da Central do Brasil. Pra você, ai de cima, o título da Recopa, do “Galo Doido”. Valeu, Padrinho!

A vida é dos “Sorridentes”

19 de julho de 2014

Vítimas do acaso que adoram que passem a mão em suas cabeças, como que desse um chamego a um papagaio. Gente que se arvora a ser Deus, que gosta de estar ao lao de puxa-sacos, baba-ovos. Gente que já comeu o pão que o diabo amassou e, hoje, em boa situação financeira, adora se esquecer do passado, mesmo que um dia tenha traído o próprio sangue. Se auto-intitulam “sábios”, e que zombam mesmo vivendo da teta pública. São os “Sorridente da Vida”, que se acham imunes às críticas mesmo que vivam às custas delas. Gostam de jogar na cara, humilhar pessoas, e se esquecem do passado, de gente que tanto fez por eles. Que sempre esteve ao seu lado em horas difíceis, quando ele chorava pelos cantos em busca de consolo. Quantas madrugadas embebidas em copos de vinho e cerveja, contando causos, jogando conversa fora e aprendendo. Mas hoje, o mundo deles é outro, porque se esquecem de que o tempo é o Senhor da razão e o que fizemos um pelo outro não faz mais sentido.

Mas, como disse o poetinha Vinícius, “mas não tem nada, não. Tenho o meu violão”. Talvez magoado por não ter amigos de verdade, mas sim um grupo de aliados, faz o caminho que lhe convém, achando-se imortal. E a vida segue e vamos subindo montanhas, mesmo desdentado, vou mais sorrindo do que chorando, com a graça de Deus.

Frase da Semana!

17 de julho de 2014
“João Monlevade é uma terra esquisita, onde dão muito mais valor a uns imbecis de merda, puxa-sacos da elite branca, que se auto-intitulam como “analistas políticos”. Mas para tudo que fazem, têm de pedir benção ao “Mestre”. Aliás, faz lembrar daquela brincadeira de criança: ‘Faça tudo que o mestre mandar’ “… KKKKK
Esta é minha e assino em baixo

Questão de Consideração…

17 de julho de 2014

Tudo é uma questão de consideração. Por isto mesmo “agradeço” ao “Cacá”, diretor do jornal “Gazeta Regional”, pelo convite que não foi endereçado a mim, pela passagem dos 15 anos do periódico, ocorrido no último dia 11 de março. Fundado por ele, por mim, pelo Maurício Reis e por José Carlos Rôla, além da saudosa Selma Taveira, fui comunicado ontem por alguns amigos que o “Beleza/Beleza” irá promover a festa neste final de semana.

Parabéns ao “Gazeta” pelo 15 anos, e bom saber que fui, durante quase dois anos (1999 e 2000) seu editor/chefe. Como diz o velho e sábio ditado, “gratidão é tudo”.

Hospital Margarida: o desrespeito e a falta de respeito continuam

17 de julho de 2014

Absurdo e uma Vergonha: o amigo Joel Linhares, aposentado, residente no Bairro Aclimação, chegou na noite dessa terça-feira, 15, ao Hospital Margarida após uma quada em sua casa, com suspeita de fratura no fêmur. Mas, pelo fato de o elevador apresentar problemas e não ter uma rampa para que ele pudesse ser levado em cadeira de rodas até um apartamento, acabou sendo obrigado a dormir em uma “cama” improvisada, nos corredores do HM, e somente no dia de ontem, quase 24 horas depois, foi encaminhado ao apartamento. Somente hoje ele deverá passar por uma cirurgia. E tudo porque o paciente conta com plano de saúde.

E eu pergunto: onde anda a direção do Hospital Margarida? O que falarão agora os puxa-sacos dos gestores do HM, que adoram entender de todos assuntos relevantes, inclusive de política quando os seus encontram-se financiando? E isto é apenas um exemplo do descaso para com as pessoas e a falta de respeito por parte dos que estão à frente do Hospital. Uma vergonha que precisa ser investigada e que os políticos de Monlevade, entre eles o prefeito Teófilo Torres e os nossos vereadores, tomem providências, para que não seja apenas mais um caso de denúncia.