Archive for agosto \28\UTC 2014

O Reencontro do Passado para se viver o Presente – Encontro do Polivalente

28 de agosto de 2014

Brincadeira de Roda no I Encontro

Ciranda da Roda onde mãos se unem pela força da amizade. Um registro do nosso “I Encontro”, realizado em setembro de 2002

Deus nos dá oportunidades e não podemos, jamais, deixá-las escapar. Como me disse o amigo e radialista Geraldo Cardozo, dias atrás, “Aprendi que são os pequenos acontecimentos diários que tornam a vida espetacular”. E é a pura verdade. Afinal, são as pequenas coisas, os pequenos gestos, que tornam a vida menos normal e mais interessante. E por isso afirmo que, entre todos os defeitos que tenho, o Criador me deu um dom que procuro ingerir a cada minuto da vida e por este motivo aprendi a amar a história do nosso passado, de forma a resgatá-lo e passar às gerações futuras. Tudo isso me faz, a cada dia, viver mais intensamente o meu presente.

Tanta retórica, talvez, mas importante, é para lembrar, mais uma vez, que na próxima semana, entre os dias 5 a 7 de setembro, a nossa história volta a ser resgatada, através da realização do “V Encontro do Polivalente”, onde reúnem-se os ex-alunos e ex-professores daquele estabelecimento de ensino, e também contemporâneos, cujo objetivo maior é justamente fazer valer o que vivemos naquela escola, revolucionária para a época em que imperava no país o regime militar, nas mãos de ferro do então presidente ditador, Garrastazu Médici. E nós conseguíamos, mesmo tão jovens, expor ali as nossas ideias, nossos sonhos e os mestres, assim como a direção do Polivalente, jamais usaram de censura para proibir a nossa fala. Ali, demos os primeiros passos em busca da liberdade de expressão e tudo graças aos nossos educadores. E hoje a prova de que é possível viajar 40 anos atrás e trazer de volta esta história, revivendo o nosso passado através do reencontro que se faz presente.

Portanto, mais uma vez, dirijo-me a você, contemporâneo do Polivalente, colega ou mestre, e também a você, amigo ou amiga de um “Polivalente”, para convidá-lo a participar conosco deste grande ato de confraternização, onde vale tanto a pena o reencontro com velhos conhecidos. E contar velhas histórias que acabam sendo sempre novas. Deus está nos dando esta grande oportunidade. Venha participar conosco.

Encontro

Anúncios

Políticas públicas sobre drogas é tema de Fórum de Discussão na Câmara de Monlevade

27 de agosto de 2014

A Câmara de João Monlevade realiza na próxima sexta-feira, dia 29, o quinto fórum de discussão ‘Monlevade em foco: os próximos 50 anos’. Desta vez, o tema a ser discutir será ‘Políticas públicas sobre drogas’. O evento, que é aberto à população, será a partir das 18h, no Plenário do Legislativo.

Na abertura do Fórum, o prefeito Teófilo Torres (PSDB), acompanhado pelo presidente do Conselho Estadual de Políticas sobre Drogas (Conead), Aloísio Andrade, dará posse ao Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas (Comad). Posteriormente, Aloísio falará sobre a questão, acompanhado de Hamilton Siqueira, também membro do Conead, e que fará parte do Conselho em João Monlevade.

A reativação do Comad será feita a partir de um anteprojeto de Lei apresentado pelo presidente do Legislativo, vereador Guilherme Nasser (PSDB). O anteprojeto, aprovado por unanimidade dos vereadores, prevê a criação do Sistema Municipal de Políticas sobre Drogas de João Monlevade (Sismad), no qual está inserida a criação do Comad. O projeto está veiculado às secretarias municipais de Trabalho Social e de Saúde.

Para Nasser, este fórum será especial devido à reativação do Comad, que em sua opinião, não deveria ter sido extinto, já que trata de um tema tão relevante. “Sempre tive esta reativação do Conselho como um dos objetivos de meu mandato. Tínhamos no município um grupo forte e atuante e vamos retomar isto para oferecer amparo tanto ao usuário quanto a seus familiares. Não podemos jamais permitir que as drogas continuem destruindo as famílias, a sociedade”, declarou Guilherme. As palavras do vereador já foram reforçadas pelo subsecretário de Políticas sobre Drogas em Minas, Cloves Benevides, em reunião feita na Cidade Administrativa, sede do governo do Estado. “Monlevade tinha um conselho forte e que era um exemplo para as outras cidades”, declarou Cloves. Ele ainda disse que esta reativação é uma importante ferramenta no combate às drogas.

PP

Parceria para retomada do Comad foi discutida pelo presidente da Câmara, Guilherme Nasser e pelo conselheiro estadual, Hamilton Siqueira junto a Cloves Benevides (primeiro à esquerda), e ao assessor especial do subsecretário, Cleiton Dutra, em reunião na Cidade Administrativa

(Foto: Cíntia Araújo)

Eu recomendo o filme “Getúlio”

26 de agosto de 2014

Muito bom o filme “Getúlio”, com direção de João Jardim e lançado no ano passado. Vi ontem pela Globo e o filme percorre a intimidade dos dezenove últimos dias da vida de Getúlio Vargas, período em que ele fica isolado no Palácio do Catete, enquanto seus opositores o acusam de ser o mandante do atentado contra o jornalista Carlos Lacerda. O ator Tony Ramos foi perfeito, interpretando o personagem do presidente, acompanhado por um elenco de qualidade. Chegou a ser indicado ao Oscar como os melhores entre os filmes estrangeiros.

Um pouco da nossa história e que merece reflexão, principalmente no ponto do embate entre o poder e a imprensa. E o povo sempre agindo no calor da emoção.

Frase da Semana!

21 de agosto de 2014

“PT, PSDB, PMDB, PSB, PDT, PQP, tudo farinha do mesmo saco. Mudam apenas os “mosquitos”, porque o queijo é o mesmo. Não há ideologia partidária, mas que já é hora de mudar de “ladrão”, com toda certeza. Por isto, um não ao 13 e ao 45″.

Esta é minha e assino em baixo.

Atenção: Vamos confirmar Presença!

21 de agosto de 2014

Encontro

Clique na Imagem:

PT e sua política pela não redução da criminalidade em nosso país

20 de agosto de 2014

Há 12 anos no poder, o que o PT fez em termos práticos para minimizar o problema das drogas no país? O que o PT fez, de prático, para minimizar o problema com relação à segurança pública e consequentemente reduzir a criminalidade?Na prática, o que o PT fez, há 12 anos no poder, para conter a violência urbana e reduzir o caos que se transformou hoje os grandes centos, em suas centralizadas “cracolândias”? Distribuir bolsas, bolsas e bolsas e fazer aumentar a injustiça social.

Monlevade dá adeus ao grande Sr. Eduardo Dias!

16 de agosto de 2014

Quem faleceu por volta das 6 horas da manhã de hoje, foi o aposentado Sr. Eduardo Henrique Dias, 85 anos, que já passava por problemas de saúde a alguns anos. Seu “Dudu”, como era carinhosamente chamado pelos amigos, estava internado no Hospital Margarida desde a última terça-feira, vindo a falecer neste sábado, 16 de agosto. Ele deixou oito filhos: o amigo Marco Dias (Marquinhos do Kib´s Bar), Renato, Denise, Cláudia, Regina, Angelina, Kátia e Maria Tereza, e ainda 19 netos e sete bisnetos.

O Velório está sendo realizado no Velório Municipal e o sepultamento está marcado para hoje, sábado, saindo o féretro às 17 horas para o cemitério do Baú.

Nascido em Pedro Leopoldo, ele chegou a João Monlevade com 15 anos de idade e já ingressou na Cia Siderúrgica Belgo-Mineira. Naquela época era comum entrar na Usina ainda menor de idade. Mas veio aqui por acaso. Conforme matéria publicada no jornal “Morro do Geo”, edição publicada em agosto de 2001, quando fiz uma reportagem com ele. Na época, veio apenas para visitar a mãe, que estava doente. “Meus pais e meus irmãos já moravam aqui, na Pedreira. Eu estudava em Belo Horizonte e, como minha mãe estava muito doente, vim visita-la. Ficaria aqui no máximo dois dias, mas ela pediu-me para não ir mais embora. Aí fiquei e estou até hoje, e daqui só saio para o Baú”, relatou Sr. Eduardo, na época. Também durante a matéria publicada em nosso jornal, ele confessou a paixão que sempre teve pela sua esposa, saudosa Dona Leide Costa Dias, a quem conheceu durante a celebração de uma Missa. Disse à reportagem: “Desde a primeira vez que vi a Leide, disse para mim mesmo que ira casar com ela. E foi assim. Nos casamos em 1953. Vivemos muito felizes e a grande vantagem é que ela sempre me compreendeu. Às vezes saia comigo para os bares. Era uma grande companheira e tivemos oito maravilhosos filhos”. Sempre foi assim: franco. Um boêmio, mas muito família. Seu pai, o comerciante Josué Henrique Dias, tornou-se o 1º vice-prefeito de João Monlevade, assumindo a cadeira de chefe do Executivo no ano de 1966, após a eleição do então prefeito Wilson Alvarenga para a Assembleia Legislativa, Seu Eduardo sempre foi ativo na comunidade, tanto na área de esportes quanto em trabalhos sociais, tendo sido inclusive um dos sócios-fundadores da Credibel.

Eu, particularmente, tinha uma relação de amizade muito grande por ele, uma pessoa que sempre admirei pelo seu caráter e franqueza. Bom de prosa, inteligente e politizado, com quem eu tinha muito prazer de conversar quando descia de Carneirinhos para ir até o “Bar do Cláudio”, ali de frente para a Igreja São José Operário, onde ele morava. Era agradável e havia uma empatia muito boa entre a gente. Atleticano nato, sempre ali no estabelecimento, presente, assistindo aos jogos do Galo sempre em companhia de sua Skol ou Kaiser. Houve uma história fantástica, ocorrida exatamente no dia em que ele completava seus 80 anos, ou seja, cinco anos atrás. Era 15 de julho de 2009 e o Cruzeiro na final da Copa Libertadores, contra o Independentes da Argentina. Jogo no Mineirão. Horas antes do jogo, estávamos lá, no “Bar do Claudinho”, tomando uma cerveja com ele e o também atleticano, seu grande amigo, Fernando (hoje também adoentado), esposo da professora Soares. Nisso surge o cruzeirense fanático Francisco Piedade, o “Chiquinho” que, antes de para no bar, vai até a Gruta fazer uma Oração. Volta sorridente e diz para nós três: – “Fui lá rezar para que nosso time seja campeão hoje. Vai ser fácil”. Despedimo-nos sorridentes, quando Seu “Dudu” deu uma tirada, sempre presente com seu estado de espírito: – “Não, não acredito que Deus vai me dar um presente deste em pleno dia do meu aniversário”. Final da história: Independentes campeão, tendo vencido o Cruzeiro de vira, em pleno Mineirão, por dois a um. Seu Eduardo pode comemorar seus 8.0 sem qualquer problema (rs).

A vida é assim e ele fez a sua parte. Ficará uma grande lacuna deste homem que se torna imortalizado pela obra deixada em João Monlevade. Aos familiares e amigos, que Deus conforte a todos e, com certeza, seu lugar está muito bem guardado ao lado do Senhor. Com seu sorriso, a sua sabedoria, que passou às futuras gerações. Do lado de cá, eu, particularmente, agradeço muito por tê-lo conhecido e convivido com ele, mesmo nos bares, ora jogando conversa fora e outras vezes falando de política, que ele muito gostava. E mais: tive uma grande felicidade em saber que, mesmo adoentado, ele leu e gostou do meu Livro, “A Saga: Memórias de um Jornalista do Interior”, que ficava na cabeceira de sua cama. Vá com Deus e fica aqui a minha despedida, muito sincera.

Eduardo Dias

Na foto acima o Sr. Eduardo Dias, durante uma reportagem que fiz com ele, publicada na edição de nº 012, de 1/8/2001, no jornal “Morro do Geo”. Nosso bate-papo foi realizado no Restaurante Rampa´s, ponto muito bem escolhido. Afinal, ali,  diariamente, “Seu Dudu” comparecia para tomar uma cerveja e encontrar os amigos. Ao seu lado o garçom “Pelé”, que deixou história no estabelecimento

DSC02131

Aqui, com o já saudoso e amigo Sr. Eduardo Dias, em foto feita durante o “I Encontro dos Kibiseiros”, realizado em dezembro de 2011

DSC02221

Ainda no “I Encontro dos kibiseiros”, com os filhos Marquinho, Renato, Regina e Denise, genros, nora e neto

DSC02172

A vida é mesmo uma grande brincadeira e Seu Eduardo a levava assim, numa boa. Aqui, neste momento que registrei, em dezembro de 2011, quando os ex-frequentadores do “Kib´s Bar”, estabelecimento famoso e que durante 20 anos foi dirigido pelo seu filho, o amigo Marquinho, resolveram realizar um Encontro, idealizado e coordenado por mim, pelo próprio Marquinho, e os também amigos Eduardo Quaresma e Pedro Paulo. E lá ele esteve presente, nos seus 8.2. Aqui, ao lado do ex-prefeito Antônio Gonçalves, o “Pirraça”, e o Edmar “Careca”. Às suas mãos uma lista, feita na hora, por alguns butequeiros, com os nomes dos ex-frequentadores do “Kib´s” que já haviam partido do “Combinado”. E agora, com certeza, Seu “Dudu” vai reencontrar velhos amigos, Vá em Paz, Grande Homem!

Minas são Muitas!… Minas são Geraes!

15 de agosto de 2014


Criei um Álbum na rede social do Facebook mostrando um pouco das belezas de Minas Gerais, através de fotos em viagens que fiz, por alguns lugares. Abaixo uma mostra. Basta entrar lá e ir até meus Álbuns e viaje um pouco em nossa história.

Um pouco de minha história por Minas Gerais, as Minas das Geraes. Um pouco de tudo através das paisagens. Dos Causos, das Crônicas, de Fotografias e Lembranças. De viagens entre as montanhas e estradas de chão, de pó e poeira. Poesia Pura!…


Pedra O Gigante Adormecido

A conhecida Pedra “O Gigante Adormecido”, vista de Mariana, Catas Altas e deste lado que fiz a foto, na região do Baú, em Santo Antônio do Salto, Ouro Preto

DSC04554

Aqui em Minas ainda se anda com mulas e cangais no lombo vendendo produtos da roça, como em Lavras Novas, onde o Seu Daniel sai com sua tropa as 3 da manhã e viaja por mais de três horas até chegar ao Distrito

Igreja

Dia de neblina e o Cruzeiro à frente da Igreja Nossa Senhora dos Prazeres, em Lavras Novas

 

DSC01688

Igreja na localidade de Serra dos Alves. Um paraíso no município de Itabira

 

Música no Rua da Quitanda

Seresta em Diamantina, na terra de JK, na famosa Rua da Quitanda

 

Fotos: Marcelo Melo.

Mídia, repetitiva demais…

14 de agosto de 2014

Como jornalista e há 30 anos na profissão, apenas uma observação de alguém fazendo o papel de Ombudsman: a nossa mídia chega a ser parcial e repetitiva demais em algumas questões, como no acidente aéreo ocorrido na manhã de ontem, em Santos, e onde morreram sete pessoas, sendo dois tripulantes e cinco passageiros. Sem aqui querer questionar o grande fato, inédito na política nacional, que foi de ter, entre as vítimas, o candidato à presidência da República nas eleições deste ano, Eduardo Campos, outras seis pessoas de outras seis famílias e de amigos, também se foram. E, para a grande mídia televisiva, pelo menos, o acidente provocou uma vítima, apenas.

Para que nós, que somos parte da mídia, façamos uma reflexão!

Frase do Dia!

13 de agosto de 2014

“Morre o homem e ficam suas obras, sua história. Por isto devemos cada vez mais valorizar e amar as pessoas com quem temos relacionamento, entre familiares e amigos. Deus tem o comando.

Orgulho, pra quê.. Vaidade, pra quê”…

Esta é minha.