Câmara quer agora liberar cotas para dependentes químicos

Extraído da “Linha de Tempo” do Facebook da amiga Lutécia Espeschit:

Em Minas Gerais, se você não é negro (10%), não é índio (10%) e nem portador de necessidades especiais (5%), ainda podem restar mais 10% de vagas se for viciado em drogas (menos maconha, que não é química). Para os demais brasileiros, mesmo aqueles branquinhos que estudam em Escola Pública, de ensino duvidoso, resta estudar bastante pra faturar uma vaga entre os 65% restantes. Isso se não reservarem a metade para os corruptos.

“Diante da escassez de investimentos públicos para os tratamentos de usuários de drogas no Estado e da alta taxa de ocupação das vagas públicas destinadas a esse tipo de abordagem, Minas poderá adotar uma medida polêmica: reservar 10% das vagas em concursos públicos no Estado para dependentes químicos.

A sugestão foi feita pelo presidente da Comissão de Enfrentamento ao Crack, o deputado estadual Vanderlei Miranda (PMDB), durante o ciclo de debates Um Novo Olhar sobre o Dependente Químico, encerrado, ontem, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), na capital. “Fomos muito cobrados de que o poder público não ajuda na reinserção de usuários de drogas. Sugeri isso ao governo, mas ainda não obtive resposta para decidirmos o que fazer”, afirmou.

http://www.otempo.com.br/…/usu%C3%A1rios-de-drogas-podem-te…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: