Archive for outubro \28\UTC 2015

Alunos da Casa de Cultura fazem exposição de pinturas

28 de outubro de 2015

Os alunos do curso de Pintura da Fundação Casa de Cultura estão realizando durante esta semana a exposição de seus trabalhos.

De acordo com a professora do curso, Maria Aparecida Morato, foi feito um trabalho de pesquisa sobre artistas brasileiros. A partir daí, os alunos fizeram réplicas de pinturas desses artistas.

A exposição está sendo feita no hall da Prefeitura Municipal, onde os alunos estão realizando apresentações sobre a história dos artistas e suas principais características.

Os quadros permanecerão expostos até amanhã (29).

pinturas (9)

pinturas (18) (1)

Anúncios

Câmara e IEF promovem visita de alunos da Escola Promorar ao Parque do Rio Doce

27 de outubro de 2015

A Câmara Municipal de João Monlevade, em parceria com o Instituto Estadual de Florestas (IEF), promoveu na última sexta-feira, dia 23, a visita de alunos do 1º ao 4º ano da Escola Municipal Promorar ao Parque Estadual do Rio Doce, na região do Vale do Aço. A iniciativa integra o projeto “Broto da Vida”. Em alusão ao Dia da Árvore, comemorado em setembro, os alunos participaram de um concurso de poesia. Foram selecionados os 40 melhores trabalhos, sendo a premiação a visita ao parque.

O passeio contou com a participação de professores da escola, funcionários do IEF e da Câmara, além de parceiros do Broto da Vida. Na oportunidade, o grupo foi recepcionado por guias do parque que fizeram uma breve explanação sobre o mesmo e sua reserva florestal. Em seguida, o grupo conheceu o Centro de Visitantes e o mirante. Por fim, percorreram uma pequena trilha e conheceram a Lagoa do Bispo, uma das principais atrações do parque.

Para a professora Maria Aparecida Pantalião Gomes, a visita foi de grande valia. “Os alunos ficaram encantados com tamanha beleza. O passeio ao parque proporcionou para muitos deles o primeiro contato com a natureza de uma forma tão direta. Isso é enriquecedor e gratificante”, destacou.

O aluno Kauan Victor Miranda, de 10 anos, disse ter adorado a visita ao parque. “Foi muito legal. Vi macacos e lagartos de pertinho. Também fizemos uma trilha pela mata e aprendemos sobre a importância de se preservar e cuidar do meio ambiente”, relatou.

Segundo o presidente da Casa, vereador Djalma Bastos, trabalhar e incentivar a educação ambiental junto às crianças é também uma forma de reforço à cidadania. “Um dos objetivos do projeto é aproximar a Câmara da sociedade por meio da educação ambiental. É muito bom despertar a consciência do cidadão por meio dessa iniciativa”, declarou.

Parque I Parque

Flagrants da visita dos estudantes ao Parque do Rio Doce

(Fotos: Maria Tereza Bicalho/Acom CMJM)

É preciso, no jornalismo, ter ética!

26 de outubro de 2015

 

Lavras Novas foi tema na edição deste domingo no jornal “Estado de Minas”, em 3 páginas de um Caderno Especial. Quero aqui parabenizar à equipe do jornal Estado de Minas pela matéria publicada sobre Lavras Novas e que circulou neste domingo. Muito boa e fiel aos detalhes. Um trabalho realista sobre o que vive hoje o povo nativo, entre a tranquilidade e o caos nos finais de semana e feriados. Uma reportagem fantástica e de 3 páginas.

Mas, por outro lado, venho também prestar minha indignação pela falta de ética do jornalista Daniel Camargos, o enviado especial a Lavras Novas e editor do Caderno Especial, que esteve em minha casa, onde lhe passei várias informações, apresentei a ele um canal sobre algumas pessoas que poderiam ser entrevistadas, sobre algumas histórias do lugar e, simplesmente, o jornalista omitiu a fonte. Em minha opinião, faltou profissionalismo e ética por parte dele.

Fica apenas o meu posicionamento como profissional. Há 31 anos atuando como jornalista, não é a primeira vez e nem será a última que passamos por isto. Afinal, são os ossos do ofício. Mas, no geral, valeu mesmo e a matéria do Estado de Minas foi bastante fiel aos fatos. E veio num nomento oportuno, pelo que vive hoje Lavras Novas.

Sou de Minas, sou Estrada Real!

24 de outubro de 2015

Sensacional a reportagem de ontem no Programa “Globo Repórter”, que mostrou as riquezas da Estrada Real, de Diamantina a Ouro Preto, passando por São Gonçalo do Rio Preto, Serro, Milho Verde, São Gonçalo do Rio das Pedras, Ipoema, Catas Altas. E feliz pelo fato de já ter viajado por todas estas cidades, distritos ou lugarejos. Porque viajar é preciso, colocar o carro na estrada, andar chão. Principalmente destas Minas, das Geraes. Porque é aqui que começa a história do ouro, das tropas que saím de Minas até o litoral carioca, vendendo suas mulas e seus produtos feitos à mão, artesanalmente, vindo da terra, da roça. E que bom é ser mineiro, ser “capiau da roça”, ser jeca e ser simples. Fumar um cigarro de palha agachado e vendo o andar das meninas que passam. Olhar matreiro, olhar de mineiro sempre desconfiado.

Minas de suas belezas naturais, entre cachoeiras, montanhas, leite, do queijo, da cachaça, do tempero e do heiro que sai do fogão a lenha. Minas de todas as Geraes, dos artesãos e da criatividade. E ontem, assistindo ao programa, viajei, me emocionei, e fiquei orgulhoso de ter nascido neste grotão, de falar uai e trem bão. E, em cada lugar mostrado pela reportagem, uma lembrança, como foi deb São Gonçalo do Rio Preto, que conheci em outubro do ano passado, junto com os amigos do Polivalente. No Hotel Fazenda da nossa ex-professôra Dôra, ali, na cidadezinha de 3 mil habitantes e de uma natureza exuberante, aos pés do Alto do Jequitinhonha. De Diamantina, de Milho Verde. Ouro Preto, onde hoje resido. Pude respirar cada pedaço daquele chão e posso dizer, com orgulho que, dinheiro, num tenho não, mas Deus me deu bom gosto e a virtude de sempre estar conhecendo lugares simples e de cultura ímpar, de gente sábia, onde se gasta pouco e se aprende tanto! Com as pessoas dos lugares, os nativos, esta gente do bem, hospitaleira.

Sou mineiro com muito orgulho!

A Catedral e a Rua Direita

Ouro Prfeto

DSC01630

DSC01562

Vista da Serra do Buieieié

Fotos: Marcelo Melo.

O por que de minha indignação contra o PT!

16 de outubro de 2015

 

Dias atrás, um amigo do Facebook, após uma crítica que fiz sobre os desmandos que imperam hoje no Brasil, questionou-me sobre minha “implicância”, digamos assim, com relação ao PT. Opinião, convenhamos, cada um tem a sua e devemos respeitar todas, concordando ou discordando, mas respeitando-as mutuamente. E, respondendo ao amigo, fiz a seguinte colocação, e que também postei em minha Linha de Tempo pelo Facebook e em meu Blog. E que colocou aqui, aos caros leitores deste periódico:

Verdade, meu amigo. E não carece muitas explicações. Para início de conversa, foi um dos primeiros filiados do PT em Monlevade, durante sua fundação, no ano de 1981. Apoiei veementemente a eleição da professora Celeste Semião à Prefeitura de Monlevade, no pleito de 1988. Votei em João Paulo Pires de Vasconcelos por duas vezes, como deputado federal constituinte (1994) e em 1998. Sempre tive amigos dentro do PT. No entanto,as decepções começaram, e justamente pela incoerência praticadas pelas maiores lideranças do partido no país. 


Caro companheiro, tem mais: votei no candidato a presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por 3 vezes, a presidente da República,com uma atenuante. Quando foi eleito,em 2002, não fui seu eleitor,oque deixa menos frustrado. Mas o Partido dos Trabalhadores fugiu do seu princípio moral, traiu as convicções de quem o fundou (leia-se como um deles Hélio Bicudo), se corrompeu e hoje está atolado até na lama. Ou seja, para encerrar, o PT, que tanto cobrava justiça social, moralidade na política, transparência com o erário público, atitudes em favor do povo oprimido, que nasceu das bases operárias etc, cagou no pinico, e se tornou pior que os demais partidos. Viciou na corrupção. Portanto, só um pouco dos motivos de minha indignação contra o PT. O PT traiu a minha e a nossa consciência. Traiu seus princípios morais. Corrompeu-se e hoje governa através de negociatas, tornou-se a escória. 


Ah, pra fechar mesmo: não sou filiado a partido político algum e tenho vergonha de todos eles, principalmente do PT (“façam o que eu falo, mas jamais façam o que eu faço”)”.

Brasil, onde as coisas são “normais”

16 de outubro de 2015

Assistindo agora ao “Bom Dia Brasil”. Qual notícia está indo ao ar? Violência, incluindo homicídios, latrocínios, assaltos, roubos. Um país sem lei, sem governo e sem Justiça. Um país cujo seu povo está abandonado à própria sorte. Não há segurança pública, a saúde e a educação um caos. Violência também nas escolas, onde professores não têm nem mais segurança para prestar seus ensinamentos. Brasil, país de uma vergonha e de políticos corruptos, que desviam dinheiro público, que seria usado para o bem da população, para seus bolsos.

E, nesta onda de violência, de absurdos, de impunidade, não se ouve e não se vê um político, um filho da putas destes congressistas ou do Palácio do Planalto, mostrar, apresentar soluções ou tomar medidas. Tudo um bando de corruptos, safados e sem vergonha na cara. Sinceramente, isto tem de mudar, e radicalmente. Parece que tudo é normal.

‪#‎Prontodesabafei‬!

PREFEITURA REALIZA A DIPLOMAÇÃO DO CONSELHO TUTELAR

15 de outubro de 2015

Na última terça-feira, 13, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) realizou reunião extraordinária para a diplomação dos Conselheiros Tutelares Titulares e Suplentes eleitos nas eleições do dia 04/10. A reunião ocorreu na Secretaria Municipal de Assistência Social com os conselheiros do CMDCA e com a presença da Secretária de Assistência Social, Sra. Silma Sídia de Moura Braga.

A Presidente do CMDCA, Sra. Tatiana Meireles Siqueira esclareceu que após a diplomação encaminhará ofício ao Prefeito Municipal informando da diplomação e da posse dos novos conselheiros tutelares, titulares e suplentes que ocorrerá no dia 10/01/2016. A Presidente agradeceu ao Conselho Tutelar pelo trabalho desempenhado e deu as boas vindas aos futuros conselheiros tutelares e ressaltou: “O trabalho do Conselho Tutelar é de suma importância para a infância e adolescência e, além disso, é preciso que os conselheiros tenham persistência em seu trabalho, pois muitas vezes não será fácil. Aquele que escolheu ser Conselheiro Tutelar não pode desistir de uma família, ou de um adolescente, por mais difícil que seja trabalhar aquela família. E para que o trabalho dos órgãos do Poder Público fluir bem é preciso de uma boa atuação do Conselho Tutelar, visto que o trabalho é realizado em rede”.

titulares e suplentes

Na foto, as novas condelheiras, entre as titulares e as suplentes

(ACOM/PMJM)

Falece o ex-vereador José Xisto

11 de outubro de 2015

Faleceu na tarde de ontem o ex-vereador José Xisto Ribeiro, grade político e homem que sempre lutou durante anos pela causa dos aposentados. Mesmo depois de se desligar da política partidária, continuou seu trabalho voluntário, sendo diretor da Associação dos Aposentados, e era grande estudioso da causa. Também foi líder comunitário durante anos no Bairro de Lourdes, onde residia. Seu velório está sendo realizado no Plenário da Câmara Municipal de João Monlevade e será sepultado hoje. Fica aqui o nosso abraçoe que Deus conforte os familiares e amigos.

Papai me vereadores

Esta fotografia é dos meus arquivos, tendo sido tirada em 1975, onde aparece a Mesa Diretora da Câmara Municipal daquele ano. Ao centro, meu pai, saudoso vereador Sebastião Gomes de Melo, que presidia a Casa Legislativa. À sua esquerda, vereador Jarbas Couto, vice-presidente e, à direita, o secretário da Câmara, vereador José Xisto Ribeiro, que agora também nos deixa. Assentada na cabeceira, a nossa grande amiga e na época secretária executiva do Poder Legislativo, Lélia Carvalho Lage. 

 

Para João Monlevade e Lavras Novas!

10 de outubro de 2015

A praça er as Jardineiras

Praça Ayres Quaresma, em Monlevade, hoje apenas saudosa “Praça do Cinema” 

(Foto: Diló /Arquivo: “Morro do Geo” – http://www.morrodogeo.com.br)

Coitado do homem que não preserva seu Patriomônio, seja ele material ou imaterial. Pobre e infeliz do homem que, ao olhar à frente, verás que não há mais cachoeiras, mais pássaros, mais flores e bem menos árvores, e nem mais tradições culturais e religiosas. E nem mais tempo para voltar o tempo atrás.

Triste do homem que deixou a sua terra natal ser explorada por estrangeiros, que a usaram e abusaram de suas riquezas naturais para apenas ganhar dinheiro. Sem qualquer compromisso com o povo do lugar. E, quando conseguiram acabar com quase tudo, e até com o gramado e as simples e belas construções, casas de pé direito baixo, de arquitetura única, e construiram arranha-céus mais imponentes que as candeias, os jequitibás, os cedros, os abacateiros, as carvoeiras (bongas), não haverá mais este lugar mágico. E ficará um povo descaracterizado pela sua história e, cujos filhos e netos, e todas as demais gerações, não mais terão a oportunidade e o encantamento de subir seu mar de montanhas, do Alto da Serra do Buieieié, e avistar as águas da Bacia, os rios que desciam das cachoeiras, o verde que ocupava a vista de todos que aqui chegavam. Restará o concreto armado!

Coitado do povo que deixou sua história acabar e hoje vive de memórias e fotos em paredes!

GEDSC DIGITAL CAMERA

Vista da chegada de Lavras Novas

(Foto: Marcelo Melo)

Para Refletir!

9 de outubro de 2015

Quem vive de passado é museu. Verdade! Eu vivo o hoje e amo as pessoas que fazem parte de minha vida. Mas, o que seria de nosso presente se não fosse o nosso passado? Bom que plantamos boas sementes e hoje colhemos ótimos frutos. Que bom fizemos amigos. Que bom fizemos amizades. Que bom tiramos fotografias e hoje podemos compartilhá-las e recordar de tanta coisa boa e que fizemos juntos. Muito bom ter um passado e poder contar histórias no presente.

O futuro? Ah, este pertence mesmo a Deus. E vamos pedir para que Ele sempre nos proteja e nos abençoe!