Para uma terça-feira!

Hoje acordei com instinto algoz. Meio destemperado. Meio canalha e meio amargo. Procurando um lugar, um assento no banco do trem. As perspectivas variam, mas cá estou, neste mundo sem dono, de ninguém. Entre as montanhas de Minas e sob o canto das Geraes. Um tanto Zumbi, e sempre aprisionado pelo Banzo, esta solidão que oscila entre ser e entre o estar.

Mas valem as paisagens, deste dia nublado de Lavras Novas. Apesar deste contraste, onde surge esta torre de telefonia, bem ao lado de minha casa. Feiz, sinistra. E a solidão aperta, mas a calma acalma e silencia. Sou poeta. Mas, como disse Cecília Meireles, “sou triste, mas minha vida está completa”.

Para uma terça-feira!

Torre

Foto: Marcelo Melo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: