Pelo Dia da Criança, Remember!

Carrinho de rolimã

Dia da criança! E, como diziam os mais antigos, “criança é bicho bobo mesmo, né”! Ai veio à minha mente, nesse instante em que se aproxima a Semana da Criança, a gente ali, na Rua 25, no Vila Tanque. Eu e os amigos ficávamos em frente à casa de alguns vizinhos, entre eles os saudosos Paulo Silva e Dona Lourdes (pais de Paulinho, Zolinha,  Claudinha, Mariângela, Zezeca e Lourdinha), e o também saudoso Sr. Hilário e Dona Celi (pais do Lúcio, Cacássio, Marquinhos e Andréa), para contar os carros que desciam e subiam a nossa rua. Havia até disputa: os veículos com finais de placa ímpar eram de uns meninos e pares de outros. No total, uma das equipes saia vitoriosa. E quando passava um caminhão e ainda com placa de “João Monlevade”. Era um orgulho para nós. Afinal, pensávamos, em nossas mentes infantis: – Nossa cidade tem até caminhão! Era uma festa!

Mas é verdade, “criança é bicho bobo mesmo”. Mas, felizmente, tivemos infância. Andamos de carrinhos de rolimã (foto acima), jogamos finca, bolinha de gude, soltamos papagaios, brincamos de pique-esconde e polícia e ladrão. Passa-Anel, pique-bandeira, jogamos queimada no meio da rua. Da esquina da casa do saudoso Seu Armindo e Dona Maria, reuníamos e marcávamos as brincadeiras. Eu, o saudoso Luiz Canhão, Anchieta, Henrique, Armindinho, Rui (êta família grande, sô!), Cássio, Clésio, Carlos Guilherme, Marquinhos, Marcão, meu irmão Marcial, Maurício, Lúcio, Cacássio, Paulinho, Geraldo Esteves, Pelé, Chico Zumbiga, Wiltinho, Gerson, Zé Willian, João Bosco, Pacelli, Mundêgo, Arizinho, Adilson. Juntavam os meninos da 25, da Esquina da 22 e um pouco das ruas de cima. Turma de jogar pelada no “Campim Pereira”, no Social.

E dali surgiu o time do River, o Clube Atlético River, da Vila Tanque nato! Quanta saudade! Salão e campo. Lembro-me muito bem, como se fosse hoje, quando tiramos a invencibilidade do time do Carneirinhos, – a qual chamávamos de “Comunistas” (rs), pelo regime meio militar imposto por Toninho Torres e Gentil Bicalho. E por ter o uniforme de cor vermelha (rs). Não me esqueço disto! O jogo foi no estádio Louis Ensch e havia muita torcida. Vencemos por 4 a 2. O carneirinhos estava invicto fazia mais de 20 partidas. Nosso time tinha Afonso “Inútil” no gol. Eu, Dimas, Canhão, Mundêgo, Pecinha, Heloiso, Cacá, Timbé, Raimundo, Willian Caiana, Cacássio, Anchieta, Paulinho, Arizinho. Time bom!

Mas deixa pra lá, já falei muito. Já me lembrei de outros fatos. De tantas histórias e que hoje, graças ao Criador, posso contá-las aqui, para que meus filhos Ícaro e Arthur possam ler e daqui a alguns anos, quando tiverem seus filhos, contarem a histíoria deles. Para os meus amigos, cúmplices desta história. Mas que bom, pois ainda resta um tanto de criança em cada um de nós.

Que Deus abençoe a todos! Amém!

Uma resposta to “Pelo Dia da Criança, Remember!”

  1. ANISIO RODRIGUES Says:

    PARABENS MEU AMIGO LEMBRO DE TUDO E DE TODOS QUANTA SAUDADE NOSSA ETERNA VILA TANQUE . ABRAÇÃO

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: