Os cães ladram, e a Caravana passa!

Ontem, ainda tomado pela emoção após a nossa festa, preferi não escrever muito. Afinal, a emoção muitas vezes deixa sair coisas que nos faz perder a razão. Dessa forma, hoje, mais sereno e menos passional, possa talvez me expressar melhor com as palavras. O que posso dizer é que, literalmente, “o Festival da Culinária de Buteco, nesta sua segunda edição, bombou”. Diria em todos os aspectos. E falo isto não de forma arrogante, mas dentro do espírito coletivo. Pelo que foi o evento, pela participação dos nativos, felizes, orgulhosos e sabedores de seu potencial. Eles podem e não precisa deixar que pessoas de fora montem aqui suas barracas e ganhem dinheiro durante as festas religiosas, o révellion etc. O povo de Lavras Novas sabe fazer e faz muito bem feito, seja na Culinária, nas artes, no artesanato, na musicalidade. Tem potencial, tem criatividade em tudo que constrói. É um artista nato. Além de tudo, é um povo unido, que chora e ri junto.

Sinceramente, sinto-me muito à vontade de hoje fazer parte desta Comunidade. Conseguimos – porque não se pode falar no singular – realizar um evento de grande porte, com mais de 4 mil pessoas na praça em frente à Igreja Nossa Senhora dos Prazeres e, se houve falhas, foram insignificantes. Mesmo com aqueles pitacos que querem te ferrar, do tipo “o trânsito ficou muito bagunçado”! “Nossa, o som estava muito alto”! Temos de relevar, porque nem Jesus Cristo agradou a todos, portanto…

Mas, no geral, foi tudo ótimo. Sem qualquer conflito, sem ocorrência policial, e os nativos e turistas, gente bonita e do bem, fez uma festa que durou, ininterruptamente, mais de 12 horas. Pode-se dizer que foi uma “Virada Cultural”, dessas de arrepiar, com boa música, boa gastronomia, cerveja e chopp artesanais, cachaça de qualidade, doces e uma grande confraternização de pessoas, sem qualquer preconceito; todos estavam ali por um objetivo: ser feliz! E na maior Paz!

Pois é, então muito obrigado a todos pelo apoio e pela participação. Primeiramente a Deus, que nos deu energia e graça para podermos ter realizado este Festival. Depois à minha família, à minha esposa e aos meus filhos. Depois aos amigos que vieram de longe nos prestigiar. E aos amigos barraqueiros, aos cozinheiros, aos cervejeiros, aos cachacistas, aos doceiros, aos seguranças, aos amigos que tanto nos ajudaram nas fichas, aos criadores das artes, aos patrocinadores, à Mesa Administrativa e à Comunidade em geral. É isto. Já falei demais. E como diria o provérbio árabe, “Os cães ladram e a Caravana passa”.

E vem aí um novo evento. Aguardem!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: