Quem tem amigo, não morre…

Hoje amanheci sentindo a necessidade de escrever uma crônica. Dessas bem criativas e que prendam o leitor. Do cotidiano e que pode apanhar de surpresa qualquer cidadão, como em casos em que aparece uma baita dor de barriga no centro de alguma cidade e você ali, suando frio, sem ter a ideia de como se safar daquela situação. Aí se lembra daquela loja em que você é cliente e quase amigo do proprietário e também dos funcionários. E, pelo menos com o endereço certo, sai em busca de socorro sanitário, andando ligeiro até chegar ao local. Entra assustado no estabelecimento e encara a funcionária, uma bonita mulher. E agora? A vergonha é inusitada, mas a vontade é maior, e aí você diz: – Olá fulana. Posso usar o banheiro”? – “Claro. Vá direto”. Nem deu tempo de dizer “com licença”…

Ufa! Que alívio! Nunca um vaso foi tão importante em sua vida, no momento do descarrego. Intestino aliviado, o suor controlado e a paz interior retorna. Sai, diz “muito obrigado”. Mas não tem como fazer uma piada antes de deixar o lugar. O funcionário, tremendo gozador, diz com um largo sorriso na cara: – “Você deve ter passado muito aperto hein meu amigo. Devia estar tudo remexendo aí dentro. Que sufoco”! E a funcionária, sem perder a oportunidade, e também sorrindo: -“Já imaginou se eu falasse que o banheiro estava em obras (rs)”!

Nessas horas que você entende aquela frase: “quem tem amigo não morre cagão”. Hehe…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: