Archive for maio \20\UTC 2018

Monlevade perde um artista das Cordas. Vá em Paz, Seu Carlos “Careca”!

20 de maio de 2018

“Um dos grandes personagens de nossa João Monlevade é uma pessoa que ama a vida. Uma dessas figuras diferentes e que, independente da idade, é um jovem por excelência. Talvez movido pela música, pelas artes, pelas cordas e pela experiência de vida.

Vindo de uma numerosa família, destacou-se pelo ouvido e tornou-se um grande violonista. Estamos falando do senhor Carlos Caldeira, mais conhecido como Carlos “Careca”, ali do bairro Areia Preta e irmão do senhor Ildeu Caldeira, e também dos saudosos Juventino e Otacílio Caldeira. Seu Carlos, mesmo boêmio – estilo dos músicos -, graças a Deus está entre nós e sempre com sua espontânea alegria de viver, com aquele sorriso largo que fica ainda mais feliz quando o seu Cruzeiro ganha. A outra paixão, além da família, obviamente, é o seu instrumento de cordas. Professor de violão durante anos, é aposentado da Usina da Belgo-Mineira e tem uma história fantástica de vida”.

O texto acima escrevi e publiquei em novembro de 2012, no Grupo “Vila Tanque é Rabo”, que administro aqui no Facebook, numa simples homenagem em vida a este grande homem. Mas anos antes o havia homenageado também no jornal “Morro do Geo”, como “Personagem do Morro”.

Seu Carlos Caldeira, popular Carlos “Careca”, na foto com seu amigo e inseparável violão, nos deixou agora a pouco, no Hospital Margarida, onde encontrava-se internado com pneumonia. Seu Carlos havia completado 99 anos no último dia 9 de maio. Vá em Paz e estará em um lugar especial, ao lado do Pai. Tive o prazer de ter convivido com esta grande pessoa!

Nossos sentimentos às filhas Regina, Stela e Dulcinéia, aos netos, bisnetos, genros, familiares e amigos!

Anúncios

Homenagem ao Mestre Lelé e ao prefeito Bio!

19 de maio de 2018

Ângelo Rocha Castro e Germin Loureiro. Popularmente conhecidos como “Lelé” e “Bio”. O primeiro foi um dos grandes músicos que passou por nossa cidade. Um polivalente nos instrumentos, onde tocava corda, sopro e teclado. Participou de vários grupos musicais de Monlevade desde a década de 30. Seresteiro e grande maestro, boêmio por excelência. E, por vários anos, foi o regente dos corais que se apresentavam nas missas de sábado e domingo na Igreja do Bairro Vila Tanque.

O segundo foi o maior político que já passou por esta terra. Mesmo com seu jeito sisudo, era um homem de um coração enorme. Sua vida era no velho Carneirinhos, onde começou a ingressar na política e, de cara, presidiu a Comissão Pró-Emancipação de João Monlevade. Antes teve um bar, o Bar do Bio (hoje Búfalo Bill). Foi prefeito por três mandatos (1967/70; 83/88 e 93/96). Entre suas grandes obras, a Estação de Tratamento de Água, várias escolas e urbanização em dezenas de bairros. O Bio era o tipo do político hoje em extinção; honeste e que não precisava correr atrás do eleitor. Por si só, ele tinha o respeito do povo. Assim como Lelé, Bio era um homem integrado ao trabalho voluntário.

Por essas coincidências – ou providências da vida – faleceram no mesmo dia: 17 de maio de 1998. Há 20 anos! E sempre a nossa saudade!

Nas fotos, Mestre “Lelé” e o prefeito “Bio”!

*Artigo que escrevi em 19 de maio de 1998!

Arquivo: “Morro do Geo”!

Câmara Municipal celebra o Bicentenário de Jean Monlevade em grande estilo

17 de maio de 2018

A Câmara Municipal celebrou na noite da última segunda-feira, 14, o Jubileu de 200 anos da chegada do engenheiro francês Jean Antoine Félix Dissandes de Monlevade ao Brasil e posteriormente à região do Médio Piracicaba. O evento foi realizado no Plenário da Casa e contou com a presença de um bom público. As atividades alusivas ao Bicentenário tiveram início em maio de 2017, em parceria com a Prefeitura, através da Fundação Casa de Cultura e da Secretaria de Educação; de escritores e historiadores e de alunos de escolas públicas e particulares do município.

A solenidade, realizada em comemoração ao Dia de João Monlevade, instituído pela Lei nº 2.207, de abril de 2017, surgiu a partir de um projeto de lei de iniciativa dos vereadores Toninho Eletricista (PHS) e Vanderlei Miranda (PR). O objetivo da proposição foi homenagear o precursor da siderurgia brasileira.

O presidente da Casa, Djalma Bastos (PSD), presidiu a solenidade acompanhado pelos vereadores autores da proposição; da prefeita Simone Carvalho (PSDB); do deputado estadual Raimundo Nonato Barcelos (Nozinho – PDT) e do diretor da ArcelorMittal Monlevade, Marco Antônio de Macedo Bosco. Também estiveram presentes os vereadores Lelê do Fraga, Cláudio Cebolinha (ambos do PTB), Fábio da Prohetel (PP), Gentil Bicalho (PT), Leles Pontes (PRB), Tonhão (PHS), Guilherme Nasser, Sinval Dias (ambos do PSDB), Revetrie Teixeira (MDB) e Thiago Titó (PDT). Belmar Diniz (PT) e Pastor Carlinhos (MDB) justificaram ausência devido a compromissos já assumidos. Ainda marcaram presença o ex-prefeito Carlos Ezequiel Moreira; o ex-vereador e ex-vice-prefeito Railton Franklin Silva; os ex-vereadores Telles de Assis Guimarães e Carlos Alberto da Silva Gomes; e o PM Anderson Eustáquio David, representando o comandante da 17ª Cia. Independente de Polícia Militar, tenente coronel PM Fábio Barcelos de Barros.

Na abertura do evento, os alunos da Escola Municipal Professora Cicinha Moura Simon cantaram o Hino de João Monlevade. Em seguida, foram apresentadas ao público as atividades realizadas pela Câmara, juntamente com os parceiros, em alusão ao Bicentenário como o lançamento da página do Legislativo monlevadense nas redes sociais; edições especiais do Regimento Interno e da Cartilha do Legislativo; lançamento do selo comemorativo ao Bicentenário utilizado nas correspondências expedidas pela Casa; plotagem das paredes ao fundo do Plenário; visitas guiadas de alunos do Ensino Fundamental I de escolas públicas e particulares do município ao Solar Monlevade e ao Cemitério Histórico; desfile de 7 de Setembro, promovido pela Prefeitura, em alusão ao Bicentenário; entre outras. A solenidade também contou com a apresentação de uma paródia em homenagem a Jean Monlevade interpretada por estudantes da Escola Estadual Louis Ensch.

Medalha Jean Monlevade

O momento mais alto da solenidade foi a entrega da Medalha Jean Monlevade. A honraria visa homenagear pessoas com atuação de destaque na comunidade que contribuem para o desenvolvimento de João Monlevade. Este ano, os agraciados com a medalha foram Joaquim Gonçalves Costa Neto, Maria Eustáquia Freitas dos Reis e Rodolpho Passos. A escolha dos homenageados foi feita por uma comissão especial formada por cidadãos de diferentes setores da sociedade, sendo: Ana Elizabeth de Oliveira Santos (área social); Maria Trindade Leite (educação); Francisco de Paula Santos (ativista cultural); Carlos Augusto Arthuso (comercial/empresarial); Francisco Bernardino Santos (esporte); Eduardo Bastos (Prefeitura) e Regina Coeli de Souza Martins (Câmara).

Após a entrega das medalhas, a prefeita Simone Carvalho, juntamente com a diretora presidente da Casa de Cultura, Claira Ferreira, assinou a autorização de publicação do edital referente ao Festival da Canção alusivo ao Bicentenário. O festival será realizado no dia 30 de junho e as inscrições tiveram início hoje, 16, e se estendem até o dia 15 de junho.

No momento dos discursos, o primeiro a falar foi o vereador Toninho Eletricista. Ele agradeceu a efetiva participação do deputado Nozinho na criação da lei que institui o Dia de João Monlevade. “A iniciativa foi de Nozinho, a quem coube apresentar na Assembleia Legislativa o projeto criando em Minas Gerais o Dia de João Monlevade. Em ato contínuo, o deputado procurou a mim e ao vereador Vanderlei Miranda sugerindo que apresentássemos uma proposição na Câmara nesse mesmo sentido”, explicou. Toninho também agradeceu à contribuição de todos os parceiros para tornar o projeto uma realidade. “Por fim, parabenizo aos nossos homenageados que muito contribuíram para o desenvolvimento social e econômico de nossa cidade e hoje fazem parte da história”, concluiu.

Já o vereador Vanderlei Miranda enalteceu o trabalho conjunto desenvolvido com Toninho e o apoio da presidência da Casa para que o projeto fosse adiante. “Agradeço ao presidente Djalma Bastos que abraçou nossa ideia e aos servidores da Casa que não mediram esforços para promover o evento de hoje. Parabenizo ainda a comissão que foi responsável pela escolha dos homenageados. O zelo e a atenção de cada um da comissão foram primordiais para o sucesso dessa noite. Não posso deixar de parabenizar aos nossos homenageados, pessoas que muito contribuem para a nossa cidade e que, em suas respectivas áreas de atuação, desenvolvem um importante trabalho junto à comunidade”, destacou.

A prefeita Simone Carvalho parabenizou à Câmara e a todos os parceiros pelo trabalho desenvolvido. “Nossa cidade é promissora e berço de gente empreendedora que, como Jean Monlevade, visa o progresso de uma sociedade. Parabéns a todos que contribuem de forma eficaz para o desenvolvimento de nossa João Monlevade”, afirmou.

Por fim, o presidente Djalma Bastos parabenizou aos vereadores pela iniciativa e se disse emocionado com a realização do evento. “Uma data tão importante quanto esta merece uma comemoração à altura e me sinto muito emocionado de participar com vocês desse momento. Agradeço a cada um que, desde o início, não mediu esforços para fazermos um grande trabalho e deixar esse evento eternizado na história de João Monlevade”, declarou.

O evento foi encerrado com a apresentação do Grupo de Câmara da Orquestra Big Band, que este ano completa 20 anos de fundação.

Homenageados

Joaquim Costa Neto nasceu em Ouro Preto em 1965 e mudou-se para Monlevade em 1992. Sua carreira foi toda construída em torno da Engenharia e da Metalurgia, desde 1982, quando se formou técnico em Metalurgia, passando pela graduação em Engenharia Metalúrgica e pelo Mestrado e Doutorado em Engenharia Mecânica. Trabalha há 26 anos na Usina de Monlevade onde, atualmente, exerce o cargo de Gerente Técnico de Engenharia de Produtos. Joaquim também é coordenador local do Grupo Pró-Voluntário, uma iniciativa da empresa para promover o voluntariado entre os empregados e organizar ações na comunidade. É, ainda, membro do Rotary Club João Monlevade, entidade da qual já foi presidente. Joaquim é casado com a pediatra Suzana Costa e pai de Mariana.

Maria Eustáquia é monlevadense nascida em maio de 1953. É técnica em Administração e técnica em Contabilidade. Há 24 anos, Eustáquia participa das atividades da catequese da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, onde atua como catequista de iniciação infantil e de adultos. Desde 2010, atua como coordenadora paroquial. Eustáquia também é membro da Escola de Pais há 28 anos onde desenvolve diversas atividades como debates e palestras para pais e jovens em escolas e centros comunitários. Foi presidente da entidade no biênio 2015/2016. Atuou de forma voluntária na Escola Municipal Cônego José Higino de Freitas por dois anos onde deu aulas de arte e pintura em tecido. Eustáquia é casada com Custódio Gonçalves e mãe de Alisson Mateus.

Rodolpho Passos nasceu em Nova Lima e veio para Monlevade aos 16 anos de idade, em 1950, ano em que ingressou na então Companhia Siderúrgica Belgo Mineira. É casado há 58 anos com Neusa Nunes Passos com quem tem seis filhos e quatro netos. Em 1963, movido pelo espírito empreendedor, fundou a Esmetal, empresa do qual é diretor presidente e que tem como sócios o irmão Raimundo Passos e a filha Simone Passos Weidig. Sua atuação á frente da Esmetal tem o levado ao reconhecimento da sociedade. Foi homenageado como “Empresário do Ano” pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) em 1988 e em 2004 pela Associação Comercial e Industrial de Monlevade (Acimon). Em 2003, recebeu a Medalha da Inconfidência e em 2014 foi homenageado com a Medalha de Pioneiro Industrial na comemoração dos 50 anos da Acimon.

Na foto, os vereadores com os três homenageados

A Mesa que coordenou os trabalhos, estando ao centro o presidente da Câmara Djalma Bastos e a prefeita Simone Carvalho

 

Durante s solenidade, ocorreu uma apresentação musical

 

Fotos: Acom CMJM

Câmara Municipal celebra Dia de João Monlevade com entrega de Medalha

11 de maio de 2018

Está marcada para a próxima segunda-feira, 14, na Câmara Municipal, a celebração do Jubileu de 200 anos da chegada do engenheiro francês Jean Antoine Félix Dissandes de Monlevade à região do Médio Piracicaba.

Na oportunidade, será entregue a “Medalha Jean Monlevade” a três pessoas com atuação de destaque na comunidade que contribuem para o engrandecimento do município. A escolha dos agraciados foi feita por uma comissão especial composta por pessoas de diversos segmentos da sociedade, sendo: Francisco de Paula Santos (ativista cultural), Ana Elizabeth de Oliveira Santos (área social), Maria Trindade Leite (área educacional), Eduardo Bastos (representante da Prefeitura) e Regina Coeli de Souza Martins (representante da Câmara).

Além disso, no período de 9 a 23 de abril, foram disponibilizadas urnas em vários pontos da cidade a fim de que a população participasse da escolha dos homenageados indicando pessoas que acreditavam ser merecedoras de tamanha honraria. Diante disso e tendo por base alguns critérios estabelecidos, a Comissão escolheu os seguintes nomes: Joaquim Gonçalves Costa Neto (membro do Rotary Club e do grupo Pró-Voluntário da ArcelorMittal Monlevade), Maria Eustáquia Freitas dos Reis (membro da Escola de Pais e forte atuação comunitária) e Rodolpho Passos (sócio fundador da Esmetal).

Ainda durante a solenidade haverá a apresentação de alunos da Escola Municipal Professora Cicinha Moura Simon que irão cantar o Hino de João Monlevade e do Grupo de Câmara da Orquestra Big Band, que este ano completa 20 anos de atuação. Também haverá exposição de desenhos de alunos do Ensino Fundamental I de escolas públicas e particulares sobre a história de Jean Monlevade e sua relação com o município.

O dia 14 de maio foi instituído como o Dia de João Monlevade por meio da Lei Municipal nº 2.207/2017 com o objetivo de homenagear o engenheiro francês que deu nome ao município e foi o grande precursor da siderurgia brasileira. A proposição que culminou na lei é de autoria dos vereadores Toninho Eletricista (PHS) e Vanderlei Miranda (PR).

Pintura em tela do francês Jean Monlevade

 

Câmara recebe selo comemorativo do Jubileu de Ouro da Funcec

11 de maio de 2018

O presidente da Câmara Municipal de João Monlevade, vereador Djalma Bastos (PSD), recebeu na tarde dessa quarta-feira, 9, a visita do presidente da Fundação Comunitária Educacional e Cultural de João Monlevade (Funcec), Caril Wellis de Paula Santos. Na ocasião, foi entregue ao Legislativo monlevadense um quadro com o selo comemorativo do Jubileu de Ouro da fundação. Além disso, Caril entregou algumas cartelas do selo ao presidente da Câmara para que o mesmo seja utilizado pela Casa no envio de correspondências.

O Selo Jubileu de Ouro da Funcec está sendo entregue a todas as entidades representativas do Conselho Curador da Fundação, sendo a Câmara de João Monlevade uma dessas entidades.

Caril Wellis faz a entrega do selo comemorativo ao presidente da Câmara, vereador Djalma Bastos

Foto: Maria Tereza Bicalho (ACOM _CMJM)

“Amanheceu, Peguei a Viola”…

7 de maio de 2018

“Amanheceu, peguei a Viola, botei na sacola e fui viajar”…

Com estes versos de Renato Teixeira e que se imortalizaram, venho aqui agradecer a Deus por ter nos proporcionado uma linda festa na manhã/tarde deste domingo na Praça Matriz de São José Operário, em frente à Gruta de Nossa Senhora de Lourdes, na apresentação da Orquestra De Violeiros Arpejo, da cidade de Ouro Branco. Foram nada mais do que 27 músicos, divididos entre 25 violas e duas sanfonas, mas que fizeram um “estrago” formidável. De acalmar a alma e silenciar os ouvidos, que ouviam canções de raiz, que falavam de amor, de paixões, da família, dos animais, de cantigas, e boiada, do homem do campo, do fogão a lenha e das coisas simples, vindas da terra. E num local ímpar, escolhido à dedo pela minha esposa, Carla Santos. A Praça da Matriz São José Operário. Sob o Cinturão Verde e a Orquestra ali, à sombra da mata nativa.

Famílias de 3 gerações cantando, pessoas politicamente divididas em partidos unidas naquele momento único, emocionante! E após o espetáculo, um dos violeiros chega até mim e diz: – “Marcelo, posso afirmar que nos últimos 40 shows que fizemos, este foi o que mais me tocou. Onde o público mais interagiu e mais cantou junto com a gente. Foi simplesmente maravilhoso. Estou muito feliz”.

Isto não tem preço, porque aconteceu na minha cidade-natal e o meu povo quem foi o anfitrião, e brilhou.

Orquestra de Violeiros Arpejo

Fotos: Carla Santos e Marcelo Melo.

Orquestra de violeiros se apresenta no próximo domingo em João Monlevade

3 de maio de 2018

Depois de realizar uma vasta programação, iniciada no último dia 20, a Prefeitura de João Monlevade prossegue com os eventos alusivos aos 54 anos de emancipação político-administrativa na cidade.

No próximo domingo, dia 6, às 11h30, na Praça da Igreja São José Operário, haverá a apresentação da Orquestra Violeiros de Arpejo, de Ouro Branco. Com cerca de 30 componentes, sob a regência do maestro Rosélio Araújo, a orquestra trará a João Monlevade uma bagagem de grande riqueza da música de raiz do país. A realização é do jornal “Morro do Geo” e da Fundação Casa de Cultura de João Monlevade.

Já no próximo dia 15, acontece a festa de abertura dos JEMG (Jogos Estudantis de Minas Gerais), às 19h, na Praça do Povo. Dezenas de delegações de atletas e desportistas de cidades de várias regiões do estado estarão presentes à solenidade de abertura, bem como participando de vários jogos que acontecerão nos espaços esportivos da cidade. Na oportunidade, a Brocateria Show e o pessoal dos Tambores do Morro também estarão abrilhantando a festa de abertura do evento.

Orquestra de Violeiros Arpejo, de Ouro Branco, durante um show em Lavras Novas. Ela estará se apresentando em Monlevade neste domingo