Vá em Paz, Mauro “Americano”

19 de setembro de 2018

Acaba de falecer um grande amigo, boêmio e botequeiro como nós. Trata-se de Mauro “Americano”, com seus sessenta e poucos anos. Estava internado há alguns meses em BH.

Pessoa simples, operário aposentado da Belgo-Mineira e que nos últimos anos sofria por problemas originários da coluna. Mas não deixava nada lhe incomodar, sempre sorrindo e de bem com a vida. Nos últimos anos, costumávamos nos encontrar por Carneirinhos afora, em algum boteco, quando ele deixava o seu velho e querido Bairro Jacuí, para receber sua aposentadoria e aproveitar e “tomar uma”. Contador de casos e um exímio leitor de “Veja”, do “Folha” e do “Estado de Minas”. Aliás, o apelido “Americano” – que poucos sabem – foi dado pelo Seu Geraldo, pai do amigo “Juju”. Trabalhavam juntos na Usina e todo santo dia Mauro chegava e, antes de pegar no batente, lia seu “Estado de Minas”. Até que um dia Seu Geraldo aproximou-se dele e disse: – “Uai. Você parece americano. Como gosta de ler um jornal”! Não deu outra e o apelido pegou. Ele próprio me relatou esta história.

Freguês assíduo do “Rampa´s”, colega de copo dos tempos dos saudosos Seu Eduardo Dias e Pedrosa, de José Geraldo (Gordo), Gilson Simoes(Bigode), Lauro Santa Bárbara e tantos outros. Vai-se um grande amigo e foram muitos causos divididos e muita boa política debatida. Vá em Paz, Mauro, o “Americano”. Deus conforte os familiares e amigos!

Na foto, numa mesa de um Bar e seu copo “Lagoinha” com uma cerva gelada

Anúncios

Igreja não tem de fazer política partidária

13 de setembro de 2018

Iria dar um tempo à política. Mas não me contive depois de receber mensagens de amigos mostrando cartazes afixados em algumas igrejas de Belo Horizonte, em campanha direta promovida pela CNBB-MG – Confederação Nacional dos Bispos do Brasil de Minas Gerais, pedindo votos para Pimentel e para o PT. O panfleto está no Link: https://www.revistaforum.com.br/em-manifesto-cnbb-mineira-…/, datado de 8 de setembro último. Conforme mostra o cartaz, afixado na Igreja São Francisco das Chagas, no Bairro Carlos Prates, mostra uma lista com os nomes de Anastasia e o Aécio e de parlamentares do PSDB e do MDB, chamada de lista “negra”. Engraçado que não foi colocado nenhum nome de um deputado petista na lista, ou do PCdoB ou do PSOL. Uma campanha clara da Arquidiocese de BH.

Não estou aqui para defender este ou aquele político, porque nenhum deles merece meu apoio e muito menos minha defesa. O Aécio Neves então é um corrupto confesso e deveria estar preso ao lado de Lula e só ainda encontra-se livre por ter imunidade parlamentar. Mas voto no Anastasia para governador, justamente para tirar este traste do Pimentel e seu PT do poder, este lobo vestido de cordeirinho e que fudeu literalmente o Estado. Faço esta postagem para mostrar minha indignação contra a posição da Igreja Católica, da qual sou membro, pois em minha modesta opinião o seu papel é o de mostrar a verdade ao seu povo, de promover a política voltada para a justiça social e pregar o Evangelho. Não para praticar a política partidária, ainda mais em defesa de um partido que provou ser tão ou mais corrupto quanto os demais. E que tem o seu líder/mor preso justamente por ter praticado atos de improbidade administrativa e uso de dinheiro público indevidamente. Não estou aqui julgando a minha Igreja, mas apenas defendendo o meu ponto de vista contra os homens que hoje a comandam.

João Monlevade merece ser mais visitada pelos monlevadenses

10 de setembro de 2018

Conversava nesse domingo com os amigos  Tobias Silva e Darci Oliveira, quando comentávamos sobre essas pessoas que adoram falar mal de sua cidade. E realmente uma coisa que me incomoda é ouvir alguém criticar a sua terra natal. Chega a me irritar! Principalmente quando se trata de um cidadão ou cidadã que nasceu no lugar, que vive e tira o seu sustento daqui, e fica aos quatro cantos conversando merda, que “Monlevade é isto, Monlevade é aquilo etc etc”. E não estou aqui falando em partidarismo, estou falando em patriotismo com a minha cidade, minha terra natal, onde nasci, onde meus pais me criaram, onde nasceram meus filhos, onde moram meus amigos. Onde estudei, onde aprendi a ter cidadania.

Entre os mais de 850 municípios de Minas Gerais, o nosso, João Monlevade, está classificado em 27º lugar no IDH – Índice de Desenvolvimento Humano -, segundo último estudo, realizado no ano de 2010. Isso é avaliado seguindo critérios, onde entram educação, saúde, segurança, transporte, infraestrutura, saneamento básico etc. Problemas, temos vários. E qual cidade não tem?

Vamos criticar sim, atacar os pontos negativos. Eu mesmo sou um crítico quando vejo erros, alguns até absurdos. Mas não ficar por aí fazendo comparações. Não ficar colocando defeito em tudo, como se aqui fosse o pior lugar para se morar. Porque não é não. João Monlevade ainda é lado muito bom de nosso país e basta conhecê-la. Porque há monlevadenses que não conhecem a cidade além de um palmo do nariz. Plagiando uma música de Milton Nascimento, em que ele diz “ficar de frente para o mar e de costas pro Brasil não vai fazer deste lugar um bom país”, eu diria que “ficar de frente para Carneirinhos e de costas para o resto de Monlevade não vai deste lugar uma boa cidade”!

Monlevade merece ser mais visitada pelos monlevadenses, porque a cidade não se restringe às avenidas Getúlio Vargas e Wilson Alvarenga!

O crime contra o nosso Patrimônio Histórico!

3 de setembro de 2018

Foi publicado hoje no Facebook por um cidadão brasileiro que, assim como eu e outros milhões, demonstramos nossa indignação e repulsa contra o descaso das autoridades políticas deste país e que culminou com o incêndio ocorrido na noite de ontem no Museu Histórico do Rio de Janeiro, o mais antigo de Brasil e que completou em junho passado, dois séculos de história:

“Para se entender um pouco do muito que se perde nesse trágico e criminoso incêndio do Museu Nacional, verdadeiro atentado contra a memória e a história não só do Brasil, mas da própria humanidade, já que o museu abrigava, entre outros milhares de itens, os seguintes:

– O mais antigo fóssil humano já encontrado no país, batizada de “Luzia”, presente na coleção de Antropologia Biológica;

– A coleção egípcia, que começou a ser adquirida pelo imperador Dom Pedro I;

– A coleção de arte e artefatos greco-romanos da Imperatriz Teresa Cristina, com destaque para quatro afrescos provenientes de Pompéia, executados por volta do século I d.C.;

– As coleções de Paleontologia que incluem o Maxakalisaurus topai, dinossauro proveniente de Minas Gerais;

– Um dos mais significativos acervos paleontológicos da América Latina, totalizando cerca de 56.000 exemplares e 18.900 registros, divididos em núcleos de paleobotânica, paleoinvertebrados e paleovertebrados;

– Um conjunto de fósseis de tartarugas excepcionalmente preservadas, a maioria das quais datadas do Cretáceo;

– Fósseis de aves, destacando-se o esqueleto completo de um Paraphysornis brasiliensis, gigantesca ave pré-histórica que viveu no Brasil durante o Plioceno, com altura média de 2,40 metros;

– Remanescentes esqueléticos humanos de mais de oitenta indivíduos pré-históricos, aglutinados em uma matriz sedimentar, encontrados em uma gruta na região de Lagoa Santa, em Minas Gerais;

– Um dos maiores acervos antropológicos sul-americanos, composto por aproximadamente 1.800 artefatos produzidos pelas civilizações ameríndias durante a era pré-colombiana, além de múmias andinas.

E muito, muito mais, nesse que parece o destino presente desse país de tragédias infindas”.

TNC para os nossos Políticos! Dá nojo!

Desfile de 7 de Setembro em João Monlevade contará com quatro mil participantes

30 de agosto de 2018

O desfile de 7 de Setembro desse ano em João Monlevade irá reunir cerca de 4 mil participantes. Segundo a Secretaria Municipal de Educação, o número foi repassado pelas escolas e entidades, e corresponde a um aumento de 50% em relação ao ano passado.

Ao todo, 33 instituições confirmaram presença. Entre elas, 10 fanfarras: Assembleia de Deus, Centro Educacional, Cônego Higino, Escola Municipal Israel Pinheiro, Escoteiros, Escola Estadual Dr. Geraldo Parreiras, Igreja do Evangelho Quadrangular, Escola Estadual Luiz Prisco, Escola Municipal Monteiro Lobato e Tambores do Morro.

As demais apresentações serão da Associação Cultural de Marujos, Associação Cultural Congado do bairro Laranjeiras, Escola Municipal Cicinha Moura, Ciclistas Super Bike e outros ciclistas, Clube do Cavalo, Comti (Conselho Municipal da Terceira Idade), Corporação Musical Guarani, Escola Municipal Efigênio Mota, Escola Municipal Promorar, Escola Municipal Eugênia Scharlé com grupo Pró-Voluntário da ArcelorMittal, Família Alcântara, Escola Germin Loureiro, Igreja Batista Amigos de Deus, Escola Estadual Dona Jenny Faria, Lions Clube Centro e Sobral, Motoclube Vôo das Águias, Move, Opaleiros, Polícia Militar, Projeto Vem Dançar, Rotary Club e SEVOR.

Os grupos farão o trajeto da esquina da Avenida Getúlio Vargas com a Rua Geraldo Miranda, próximo ao Ulete Mota, até à altura da Padaria Alvorada.

O desfile de 7 de Setembro terá início às 8h, com o hasteamento de bandeiras na Praça Sete. A previsão é que o evento se encerre por volta das 13h.

Em 2017, grande público acompanhou o desfile na Avenida Getúlio Vargas (Foto: ACOM – PMJM)

PT e seu blábláblá de discurso do “ódio”!

29 de agosto de 2018

Não aguento mais esse argumento aloprado dos esquerdopatas de que temos um discurso de ódio contra eles. Pelo amor de Deus, será que ainda não caíram na real? Eu, particularmente, votei no calhorda do Luiz Inácio Lula da Silva por 3 vezes (2º turno das eleições de 1989 e em 1994 e 1998) – pois acreditava nele e nas suas propostas. E depois de realmente conhecê-lo, jamais votei nele ou no PT. Nas últimas eleições presidenciais, votei em Aécio Neves, apenas no 1º turno, porque no 2º turno estava em viagem e justifiquei meu voto. Mas, nesse período, de 2014 para cá, também conheci Aécio Neves e jamais este sangue-suga terá novamente o meu voto. E acho que assim deve ser.

Portanto, aos PTralhas de plantão, que continuam defendendo um mentiroso e enganador, que vomitou aos quatro cantos que jamais roubaria e jamais votaria em um candidato ladrão, afirmo que não tenho ódio algum do PT – onde inclusive tenho muitos amigos que são militantes do partido -, mas apenas considero o Lula um cidadão que não merece meu respeito e muito menos ter o direito de novamente dirigir os rumos desta Nação. E fica a minha indignação por ainda de

A incompetência e descompromisso do Dnit

27 de agosto de 2018

Um absurdo e uma vergonha a falta de planejamento e burrice desta engenharia chula do Dnit. Na última sexta-feira, a partir das 18 horas aproximadamente, eles liberaram o Viaduto na BR-381, que passa próximo ao trevo de acesso a Caeté e que faze parte das obras de duplicação da rodovia. E com isto fecharam o trânsito para as alterações. Quem viajou para BH na sexta-feira à tardinha e vice-versa, ficou mais de horas parado à espera da liberação. Esses incompetentes, sem compromisso algum com as pessoas que trafegam na estrada, nem sequer comunicaram o fechamento e ainda ser feito numa sexta-feira, dia de maior fluxo de veículos. Por que não executar um serviço desses, por exemplo, numa manhã de domingo? Sabem por quê? Porque este pessoal do Dnit está cagando e andando para os motoristas e os passageiros, entre eles muitas crianças e idosos, que estão em viagem por este fatídico trecho da 381. 

Ao Mestre Cartola, eu tiro sempre o Chapéu!

24 de agosto de 2018

Tarde de ontem e me preparava para almoçar, por volta das 14 horas, quando passo para o Canal Brasil (513 da Sky). E estava passando um Documentário sobre a Vida e Obra do Mestre Cartola, um dos maiores ícones do samba e da música brasileira, que nos deixou em 1980, aos 72 anos de idade. Deixou sua obra imortalizada com canções lindas, verdadeiras poesias, como a mais conhecida, “As Rosas não falam”. Mas há tantas outras obras primas, como “O Mundo é um moinho”, “Alvorada”, “Corra e olhe o céu”, “O Sol nascerá”, “Quem me vê sorrindo”, “Acontece”, “Cordas de Aço, “Tive Sim” e mais uma centena. Só coisa boa e que faz tanto bem aos ouvidos.

E fiquei ali a imaginar como seria ter convivido com um sujeito como aquele, do morro da Mangueira, com diploma de ensino primário, profissão de pedreiro e de uma sensibilidade e inteligência musical incomum, como letrista e músico. Nascido Angenor de Oliveira que se tornou Cartola devido ao chapéu que usava para proteger sua cabeça do cimento que caía da obra. Ter participado daquelas rodas no seu bar, o “ZiCartola”, dele e da inseparável esposa Dona Zica, onde se apresentavam sambistas como seu parceiro Carlos Cachaça, Nelson Cavaquinho, Paulinho da Viola, Nelson Sargento, e Zé Keti e Hermínio Bello de Carvalho (os fundadores do Restaurante e Bar), entre tantas outras feras.

O Mestre Cartola, que mesmo esquecido durante anos, foi redescoberto pelo Sérgio Porto, conhecido como Stanislaw Ponte Preta, que era radialista, cronista, escritor e compositor, quando Cartola trabalhava como guardador e lavador de carros em uma garagem, das 18 as 6 horas. Por um acaso ambos trombaram num bar, na hora do café, no centro do Rio. E Stanislaw Ponte Preta o fez voltar à música, para sorte de todos nós, seus fãs. Conseguiu gravar seu primeiro disco somente em 1974, aos 66 anos de idade. Foi o maior sucesso e mais três discos foram lançados e suas pérolas musicais conhecidas do público e da crítica. E sua obra hoje é imortalizada, assim como seu nome! E eu sou um privilegiado de ter sempre algumas canções suas em meu Pendrive para tocar e ouvir no som do meu velho Pálio.

Vereadores de São Gonçalo aprovam Projeto que cria o “Prêmio Melhor Idade”

22 de agosto de 2018

Na última reunião ordinária da Câmara Municipal de São Gonçalo do Rio Abaixo, ocorrida no dia 16, os vereadores aprovaram o Projeto de Resolução 02/2018 que institui o Prêmio Melhor Idade de São Gonçalo.

A matéria, de autoria do vereador Flávio Silva de Oliveira, propõe que cada parlamentar indique uma pessoa, acima de 60 anos, que faça jus a homenagem. O projeto ainda prevê que a honraria seja entregue em sessão solene da Câmara no mês de setembro, na semana que se comemora o Dia Mundial do Idoso.

Também durante a reunião, os vereadores votaram favorável em primeiro turno ao projeto de resolução 12/2018 que institui a “Campanha Municipal Setembro Amarelo – Dia de Prevenção ao Suicídio”. A matéria também é de autoria do vereador Flávio Silva de Oliveira. Segundo o parlamentar, o projeto tem como objetivo alertar e promover o debate entre a população do município sobre o suicídio e suas possíveis causas.

Os dois projetos serão levados para votação em segundo turno na próxima reunião ordinária do legislativo.

Os projetos do executivo 11/2018 e 12/2018 também foram aprovados na reunião. O primeiro dispõe da abertura de crédito especial ao orçamento no valor de R$2.863.300,00 (dois milhões, oitocentos e sessenta e três mil e trezentos reais) designados ao setor da saúde.

O segundo projeto prevê a abertura de credito especial de R$25 mil com objetivo de adequação legal aos gastos com pagamento das obrigações patronais referente à folha de pagamento dos funcionários lotados nos Centro de Atendimento ao cidadão (CAC) e no Procon da Câmara Municipal.

Mais Aprovações

Ainda durante a reunião, os vereadores aprovaram em segundo turno os projetos de lei 05/2018 e 06/2018. O primeiro dispõe sobre a obrigatoriedade da Câmara Municipal de disponibilizar aos vereadores cópia integral de todos os processos licitatórios realizados pelo legislativo. Já o projeto 06 dispõe sobre a obrigatoriedade do envio à comissão de Finanças, Orçamento e Tomada de Contas da Câmara, de cópia integral de todos os processos licitatórios realizados pelo Poder Executivo Municipal.

As matérias são de autoria da Vereadora Renata Maria Guzzo Fonseca. Os projetos foram aprovados por 5 votos, recebendo voto contrário dos vereadores Ailton de Figueiredo Neves, Marcos Antônio Bicalho e Otávio Isidoro Teixeira. Os parlamentares já haviam justificado o voto contrário alegando que as matérias receberam parecer de inconstitucionalidade da assessoria jurídica e da Comissão de Legislação Justiça e Redação da Casa.

Estudantes do Polo Metropolitano II elegem propostas durante Plenária Regional do Parlamento Jovem Minas

16 de agosto de 2018

A Câmara de João Monlevade sediou na tarde de terça-feira, 14, a Plenária Regional do Parlamento Jovem Minas 2018. Na oportunidade, os jovens participantes do projeto, de iniciativa da Assembleia Legislativa e realizado em parceria com diversas câmaras municipais do estado, escolheram as seis propostas do Polo Metropolitano II que serão defendidas durante a Etapa Estadual que ocorrerá entre os dias 19 e 21 de setembro, em Belo Horizonte.

Monlevade sediou a Plenária por ser o município sede do Polo Metropolitano II que é composto por mais cinco cidades: São Gonçalo do Rio Abaixo, Itabira, Conceição do Mato Dentro, Catas Altas e Sabinópolis. Mais de 100 pessoas compareceram ao evento que, este ano, tem como tema “Violência contra a Mulher”. Estiveram presentes os vereadores Belmar Diniz (PT), Fábio da Prohetel (PP), Lelê do Fraga (PTB) e Leles Pontes (PRB), além da secretária municipal de Assistência Social, Nádia Cota Guimarães; da presidente da Câmara de Catas Altas, Vanda Lúcia Gomes, e do vereador de Sabinópolis, Álvaro de Pinho Barroso. A mesa de honra foi composta pelo presidente da Casa, Djalma Bastos (PSD); pelo vice-presidente Leles Pontes, que também preside a Comissão de Educação da Casa, e pela servidora da Escola do Legislativo e coordenadora estadual do Parlamento Jovem Minas, Leandra Martins de Oliveira.

A abertura do evento ficou a cargo da apresentação do saxofonista da Orquestra Big Band Funcec, Carlos Eduardo Francisco, que interpretou cinco canções, entre elas dois clássicos da música brasileira: Garota de Ipanema e Wave, ambas de Tom Jobim. Durante a interpretação de Garota de Ipanema, a professora de dança Rose Machado e sua filha Anna Flávia apresentaram um número de dança em celebração aos 15 anos do projeto.

Durante sua fala, Djalma destacou a importância do Parlamento Jovem para a conscientização política dos estudantes. “Atualmente, a política brasileira está desacreditada. Precisamos retomar o rumo político do país por meio de projetos como o Parlamento Jovem, uma grande iniciativa da Assembleia Legislativa e que a cada edição vem ganhando a adesão de mais municípios. Parabenizo a todos os envolvidos pelo empenho e dedicação ao projeto”, destacou.

Além disso, o presidente afirmou que pretende buscar junto à Assembleia a implantação da Escola do Legislativo a exemplo das Câmaras de Itabira e São Gonçalo. “A Escola do Legislativo é um mecanismo de suma importância para a Casa, pois possibilita a capacitação dos servidores e a melhoria na relação com o cidadão. Além disso, projetos como o Parlamento Jovem terão uma atenção maior a partir da implantação da Escola”, esclareceu Djalma.

Escolha das propostas

Cada município do Polo Metropolitano II elaborou três propostas para serem votadas. Das 18 proposições apresentadas no total, os jovens escolheram seis que serão defendidas no mês que vem na Assembleia. Todas as propostas foram discutidas e o processo de votação durou toda à tarde. Cada município foi representado por sete estudantes durante a votação das propostas de cada subtema.

Conforme previsto no projeto, as propostas foram divididas em três subtemas, sendo escolhidas duas de cada um. Confira as proposições contempladas:

Subtema 1: Violência Doméstica e Familiar

1- Implantação de palestras e campanhas itinerantes que atenderiam as zonas rurais e urbanas com o intuito de conscientizar a importância da formalização de denúncias em casos de violência doméstica;

2- Criação do Fundo Estadual dos Direitos das Mulheres a fim de custear projetos em âmbito municipal e estadual relacionados à prevenção e reparação da violência doméstica e familiar.

Subtema 2: Violência nos Espaços Institucionais do Poder

1- Concessão de incentivos fiscais às empresas que tenham o Selo “Empresa Amiga da Mulher”: o título será conferido às empresas que contribuírem com ações e projetos em favor da valorização da mulher tais como o desenvolvimento de programas de incentivo, auxílio, apoio e capacitação profissional;

2- Criação de um projeto (Empresa sem abuso) que promova a identificação de sinais que denunciem agressão, facilitada pelo convívio no ambiente de trabalho, sendo o projeto incentivado por benefícios fiscais às empresas que a ele aderirem.

Subtema 3: Violência e Assédio Sexual

1- Oferecer redução fiscal a empresas que instaurem e mantenham abrigos voltados ao acolhimento de mulheres vítimas de violência;

2- Elaboração de políticas públicas e projetos custeados pelo governo cujo objetivo seja a recuperação e reintegração dos autores de violência de gênero por meio da conscientização e realização de atividades que abordem de forma reflexiva a importância da igualdade, tolerância e respeito, bem como a orientação psicológica em conjunto com secretarias estaduais adequadas.

A Mesa que coordenou os trabalhos

Estudantes durante a votação em Plenário

(Fotos: Maria Tereza Bicalho – ACOM/CMJM)